Plantação de girassóis em Jandaia do Sul vira ponto turístico na BR 369

Não é somente os maringaenses que têm o privilégio de fazer aquela selfie em meio a girassóis belos e amarelos.

Não é somente os maringaenses que têm o privilégio de fazer aquela selfie em meio a girassóis belos e amarelos. A prática se tornou parte do cotidiano na Cidade Canção, principalmente em projetos como o Eurogarden.

Em Jandaia do Sul (a 40 km de Maringá), uma plantação de meio hectare tem chamado atenção de quem passa pela rodovia BR 369. Em frente da Cachaça Companheira, do outro lado da estrada, há cerca de dez dias uma grande movimentação de veículos tem sido vista às margens.

Moradores da região Norte ou simplesmente viajantes têm parado e feito registros de um grande campo de girassóis, repleto de flores amarelas, de fácil acesso. O local fica a 3,5 km de uma entrada secundária de Jandaia.

É pose pra cá, selfie pra lá. Tem gente que até mesmo sobe na caçamba de utilitários para fazer aquela foto do girassol contra o céu, sob o sol. É o prazer de “turistar”.

Campo está às margens da rodovia, sendo de fácil acesso (Foto: Cristiano Martinez)

“Tem sempre alguém tirando foto. Chegando aglomeração de cinco a seis carros”, explica o proprietário do campo de girassóis, Natanael Carli Bonicontro. Aliás, ele é conhecido pela criação e produção da famosa cachaça Companheira, destaque em premiações dentro e fora do Brasil.

À reportagem, ele conta que a ideia de cultivar as flores surgiu naturalmente, sem nenhum plano. “Plantei pra ficar bonito e chamar atenção”, acrescentando que a ideia é do turista postar a foto e marcar a Companheira nas redes sociais.

Bonicontro estima que tenha plantado os girassóis há 60 dias nessa área de meio hectare. “Faz 10 dias que as flores começaram a desabrochar”, explicando que a expectativa é da florada atual durar um mês. “Nunca tinha plantado”.

Plantação de girassóis ocupa meio hectare (Foto: Cristiano Martinez)

O agricultor pretende continuar cultivando girassol para efeito de mídia. “Assim que estiver colhida, planto mais”, finaliza.

*****Reportagem: Cristiano Martinez, especial para correiodocidadao.com.br

Famílias costumam parar e registrar as flores (Foto: Cristiano Martinez)