Livro repassa a trajetória de R.F. Lucchetti, um dos maiores nomes do terror/fantástico no Brasil

Escrita pelo jornalista e pesquisador Nobu Chinen, a obra conta a história de Rubens Francisco Lucchetti, ou R.F. Lucchetti, talvez o maior escritor de histórias de terror/fantasia de bancas de jornal e afins. Confira esta e outras notas sobre cultura e entretenimento

Para os fãs de terror e literatura fantástica, um livro que não pode faltar em sua biblioteca é a biografia do mestre R.F. Lucchetti: “Os Três Mundos de R. F. Lucchetti” (formato 21 x 28 cm, 84 páginas, R$ 49,99), um lançamento conjunto das editoras Criativo e GRRR!, e está à venda no site da editora (https://www.livrariacriativo.com.br/produto/478074/os-tres-mundos-de-rf-lucchetti), em livro numerado e assinado.

Escrita pelo jornalista e pesquisador Nobu Chinen, a obra conta a história de Rubens Francisco Lucchetti, ou R.F. Lucchetti, talvez o maior escritor de histórias de terror/fantasia de bancas de jornal e afins. Ou seja, aqueles tradicionais livrinhos que eram comercializados entre revistas e gibis nas décadas passadas.

Ao longo de 70 anos de carreira, hoje ele tem 91 anos de idade, Lucchetti produziu mais de mais de mil livros de ficção (escritos sob diversos pseudônimos) e centenas de roteiros para histórias em quadrinhos, ilustradas por artistas como Nico Rosso, Eugênio Colonnese, Rodolfo Zalla, Emir Ribeiro, entre outros, além de crônicas e matérias para jornais e revistas.

Segundo o site Universo HQ, na TV Lucchetti foi roteirista oficial de Zé do Caixão (o cineasta José Mojica Marins), em seu programa nos anos 1970 e também de seus maiores sucessos no cinema como “A meia noite levarei sua alma” e “O estranho mundo de Zé do Caixão”, dentre outros.

Agradecimentos
Em seu perfil oficial, Lucchetti agradeceu aos profissionais que deram depoimento para o livro de Chinen. “Julio Shimamoto (tive o privilégio de ele desenhar diversos roteiros de quadrinhos meus), Cid Vale Ferreira, Gian Danton, Toni Rodrigues, prof. dr. Valdomiro Vergueiro, Carlos Primati, Camila Kaihatsu (ela organizou duas antologias com contos inspirados em minha obra), Daniel Saks, Gonçalo Júnior, Emir Ribeiro (ilustrou o fantástico Fantasmagorias, que reúne algumas de minhas melhores histórias), José Aguiar, Paulo W. Duarte, Mozart Couto, Fernando Ferreira Garróz (realizou uma versão animada do meu conto ‘O Sino de Montebello’), Marcio Baraldi (o seu depoimento talvez tenha acertado a razão de eu permanecer tanto tempo neste plano espiritual), Franco de Rosa (ontem mesmo nos falamos pelo telefone) e Paulo Biscaia Filho (idealizou o espetáculo A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti)”.

Shima
Outra biografia que pode interessar ao leitor é “Julio Shimamoto – O samurai do traço”, de Dario Chaves. Também publicado pela Criativo e GRRR!, o livro está em pré-venda (https://www.livrariacriativo.com.br/produto/478072/julio-shimamoto-o-samurai-do-traco), com envio a partir de 15/06/2021. Em 164 páginas, a obra conta a história de oito décadas de vida de Julio Shimamoto, o Shima, um dos principais desenhistas brasileiros e ainda em atividade (são 60 anos de trabalho). Seu estilo único de ilustrar marcou várias gerações de amantes de gibis de terror, tendo colaborado para editoras como Continental/Outubro, Noblet, Vecchi, Bloch, D-Arte, Best, Nova Sampa e outras. Seu talento e importância para o quadrinho nacional foi reconhecido ao receber os prêmios Angelo Agostini, HQ Mix e Bigorna.

(Foto: Reprodução)

Bloomsday
A Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) sedia de maneira online a 10ª edição do Bloomsday – “Eu digo sim ao podcast”, evento cultural em comemoração ao livro “Ulysses” (1922), de James Joyce, um marco na literatura ocidental. A abertura da festa será nesta quarta-feira (16 junho), com uma live programada para iniciar às 19h, com transmissão pelo YouTube (CLIQUE AQUI).

Bloomsday 2
O evento tem como objetivo envolver alunos, professores e funcionários da Unicentro, bem como a comunidade em geral, numa atividade de expressão cultural e incentivo à leitura. Aliás, o Bloomsday (que tem esse nome em referência a um personagem de “Ulysses”) é o único feriado mundial em comemoração a um livro e a um autor.

Mostra
A Diretoria de Cultura (Dirc) da Unicentro está prazo aberto para participação na 2ª Mostra de Poesias e Minicontos de Lombada. As poesias e/ou minicontos devem ser feitos utilizando lombadas de livros, fotografados e encaminhados para e-mail ([email protected]), sendo publicadas nas redes sociais. O material poderá ser enviado até dia 30 de junho.

Exemplo de poema feito a partir de lombadas, em post da Dirc (Foto: Reprodução)

Entenda
A Mostra de Poesias e Minicontos de Lombada consiste em montar textos a partir da junção dos títulos de lombadas de livros. Por exemplo, o poema cujos versos são “As coisas que perdemos no fogo/Matéria de memória/Todo implícito/Precioso impreciso/Vida em fragmentos” é o resultado da montagem dos nomes de obras como “As coisas que perdemos no fogo”, de Mariana Enriquez, “Matéria de memória”, de Carlos Heitor Cony, “Todo implícito” e “Precioso impreciso”, ambos de de Luci Collin, e “Vida em fragmentos”, de Bauman.