VBP de 2020 chega a R$ 1,6 bilhão em Guarapuava, aponta Deral

De acordo com o levantamento da produção paranaense, o maior município do terceiro planalto teve uma significativa elevação no VBP, já que em 2019 o montante foi de R$ 1,2 bilhão; soja liderou com R$ 445,7 milhões

O Valor Bruto de Produção (VBP) de Guarapuava em 2020 foi de R$ 1.606.028.851,14, indica o levantamento do Departamento de Economia Rural, ligado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. É um evidente crescimento em comparação com o VBP de 2019, quando o município somou  R$ 1.284.109.855,22. 

E, como esperado, a soja foi a responsável pela elevação no valor, tendo seu rendimento saltando de R$ 335,5 milhões para R$ 445,7 milhões. Não à toa, o grão é o principal produto da agricultura guarapuavana, com área da ordem de 75,8 mil hectares e mais de 318 mil toneladas produzidas.

Outro alimento importante para geração de renda em Guarapuava foi a batata-inglesa, repetindo o sucesso da safra de 2019. A produção total foi superior a 109 mil toneladas numa área de 3,09 mil hectares, com VBP estimado em quase R$ 161 milhões. 

Apesar do resultado positivo, é perceptível uma diminuição de área, produção e rentabilidade da safra do tubérculo. Em 2019 foram plantados 3,5 mil hectares e colhidas 127,4 mil toneladas, com renda de R$ 220 milhões. 

Também se destacou a produção de milho – principalmente na primeira safra, que é foco na região. Foram produzidas 182 mil toneladas no total, em 13,7 mil hectares e valor de produção de R$ 124 milhões – há dois anos, o montante foi de quase R$ 83,1 milhões. 

INVERNO

Entre os chamados grãos de inverno, a “terra do lobo bravo” registrou um importante incremento no rendimento da cevada. De acordo com o Deral, o VBP aumentou de R$ 64 milhões, em 2019, para R$ 104,7 milhões, no ano passado. 

Também foi observado crescimento na área – de 14,9 mil hectares para 17,5 mil hectares – e de produção – de 65,7 mil toneladas para 82,2 mil toneladas. 

Em números gerais, o trigo é outro produto que teve papel fundamental no crescimento do VBP de Guarapuava, já que seu valor duplicou. Em 2019, foi estimado em R$ 40,5 milhões e, em 2020, chegou à casa dos R$ 80,8 milhões. 

OUTROS

O levantamento do Deral também aponta resultado positivo na criação de pintinhos com menos de uma semana, com total de R$ 189 milhões – incluindo machos e fêmeas para reprodução; no caso de pintinhos para corte, o montante foi de R$ 9,3 milhões.

Já entre as hortaliças – excluindo a batata-inglesa, que tem desempenho superior aos demais alimentos desta categoria -, os números mais significativos são da cebola, com R$ 18,8 milhões, um pouco acima dos R$ 18,5 milhões de 2019; e o tomate, que caiu de R$ 23,8 milhões, há dois anos, para pouco mais de R$ 12 milhões na última safra.