‘Viva Dança’ marca o retorno das atividades culturais e homenageia a bailarina Marina Karam Primak

Mais de cem dançarinos de Guarapuava participaram do espetáculo. Foram 16 apresentações de dança, que representaram diversos estilos como hip hop, balé, dança gauchesca e street dance

Um evento com muita música, dança, talento e emoção. Assim foi o 1° Viva Dança, realizado pela Prefeitura de Guarapuava através da Casa da Cultura na noite de quinta-feira (11), no Teatro Municipal.

“Uma noite de alegria e de esperança, pois demos início às agendas de eventos culturais em nossa cidade. Estávamos ansiosos por esse momento, e nossos artistas brilharam no palco. A retomada só é possível graças ao processo de vacinação que segue avançando”, destacou o prefeito, Celso Góes.

Mais de cem dançarinos de Guarapuava participaram do espetáculo. Foram 16 apresentações de dança, que representaram diversos estilos como hip hop, balé, dança gauchesca e street dance. Uma das apresentações da noite foi do grupo de dança experimental da prefeitura. As 15 alunas que fazem a oficina na Casa da Cultura dançaram uma coreografia de hip hop, que aprenderam nas aulas.

Além de marcar a retomada das atividades culturais na cidade, suspensas há quase dois anos, a cerimônia homenageou a bailarina guarapuavana Marina Karam Primak, que faleceu em 2020, nomeando o espaço para Teatro Municipal Marina Karam Primak, conforme a Lei Municipal nº 57/2020, de autoria do vereador e presidente da Câmara, João Carlos Gonçalves.
“A Marina fez história em Guarapuava. É um sentimento de muita gratidão poder nomear este espaço cultural de Teatro Municipal Marina Karam Primak, uma grande homenagem a esta bailarina que será inspiração a tantos que se sentirem tocados a amar a dança como ela amou”, destaca o presidente.

“A Marina sempre vai estar em nossos corações e hoje teve seu nome gravado e eternizado para todo o povo de Guarapuava”, completou o prefeito.

ESPETÁCULO

Durante o espetáculo, a deputada estadual Cristina Silvestri ressaltou que a bailarina deixou um legado para que outras crianças e adolescentes possam se inspirar em sua trajetória.

“Eu comparo a Marina como uma cena de balé que veio com sua leveza, passou dançando e foi embora. Ela deixou a sua marca de amor, alegria, resiliência, nos inspirou e espero que todos os jovens tenham essa oportunidade da cultura”.
“Sou grato aos poderes Legislativo e Executivo. A gente só tem gratidão com as pessoas que fizeram essa homenagem a nossa filha, estamos muito sensibilizados”, agradeceu o pai da Marina, Edson Primak.

Para a diretora de Cultura, Rita Felchak, esse é o começo de uma ampla série de eventos culturais que o departamento planeja para Guarapuava.

“Que essa pequena trajetória de doze anos da Marina seja motivador para que outras crianças possam realizar os seus sonhos através da cultura, eu e minha equipe estamos comprometidos a engrandecer e dar acesso a cultura para todos os guarapuavanos”, finalizou a diretora do Departamento de Cultura, Rita Felchak.

Secom/Pref. de Guarapuava/com revisão