Unicentro recepciona calouros do campus Santa Cruz

Os estudantes foram recepcionados no auditório Francisco Contini e depois fizeram um tour pelo campus

Os cursos são diferentes, mas as dúvidas sobre o início da vida universitária, geralmente, são as mesmas. É por isso que a Unicentro faz questão de, em todo ano, recepcionar os novos estudantes. “É o momento em que a equipe da universidade, da administração, se apresenta aos nossos estudantes. É um dia para mostrar aos nossos estudantes a importância e o papel deles, que fazem a universidade”, reforça o reitor da Unicentro, professor Fábio Hernandes.

A rotina da universidade, os departamentos e os principais setores. As informações necessárias para facilitar a vida dos novos acadêmicos da Unicentro durante o tempo de graduação. Tudo isso foi repassado durante a recepção aos calouros de 2022. E o câmpus Santa Cruz foi o primeiro a realizar o encontro que ocorreu no Auditório Francisco Contini. Os calouros dos cursos abrigados na unidade de ensino foram acolhidos e incentivados a construir uma trajetória acadêmica de sucesso e, para isso, eles contam com diversos espaços.

“Nós temos os laboratórios de informática dos cursos e do câmpus; temos esse auditório, que é utilizado para práticas pedagógicas e para eventos; temos o espaço da biblioteca, que é muito utilizado pelos nossos estudantes, não só para uso dos livros, mas para momentos de estudo; e criamos, neste ano, o jardim de inverno como centro de convivência. Nesses momentos de convivência, que eles consigam estreitar as relações profissionais e pessoais e sair daqui melhores pessoas e profissionais do que entraram”, complementa o vice-diretor do câmpus Santa Cruz, professor Carlos Kühl.

No vídeo institucional, foram apresentadas diversas oportunidades. Entre elas, as possibilidades na área de cultura e de extensão. “Anima você a vir para a aula, participar e ficar por dentro do que acontece na parte cultural do câmpus aqui”, conta o acadêmico de Administração, Gabriel Batista Almeida. Já a Émeli Kruchelski, acadêmica de Ciências Contábeis, diz que “vai ajudar muito a gente saber e ter essas informações, porque quando a gente entra na universidade, a gente fica meio perdido. Então, acho muito necessário”.

REAÇÕES

Depois da recepção, os calouros fizeram um tour pelo câmpus. Tanta informação deixou todo mundo animado. Gabriel Paschoal, por exemplo, é calouro do curso de Letras Português e já pensa em aproveitar as oportunidades. “Essa relação da pesquisa e da iniciação à docência é muito interessante para nós que vamos seguir a carreira docente. Esse primeiro contato, por exemplo, com o Pibid, é muito interessante para ir conseguindo experiência e ajuda financeira para manter o foco nos estudos”.

As informações apresentadas durante a recepção e o passeio pelos ambientes acadêmicos ampliaram o olhar dos acadêmicos sobre a Unicentro. “Tem muita coisa para fazer. Desde teatro até a música, inglês”, se surpreendeu Giovana Rodrigues, acadêmica de Comunicação.Abriu bastante as nossas expectativas. A gente percebe os projetos e, cada dia mais, nos animamos para participar”, completou Lucas Nascimento, acadêmico de História.

Agora, a mensagem que fica é de que o tempo na universidade deve ser aproveitado ao máximo. “Que participem do dia a dia da universidade, não só em busca da formação técnica, mas também da formação cultural, da formação humanística. A gente espera que eles nos ajudem a transformar o Brasil em um país melhor, no desenvolvimento da nossa região, da nossa cidade”, finaliza Fábio Hernandes.

*Coorc com edição