Unicentro lança pedra fundamental de nova unidade universitária no bairro planejado Cidade dos Lagos

Com a assinatura do contrato, as obras deverão começar imediatamente. O projeto será executado pela Alom Construções

A Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) vivenciou, nessa quarta-feira (29), um dia histórico com o lançamento da pedra fundamental das obras de construção da Clínica Integrada do Setor de Saúde da universidade, no bairro planejado Cidade dos Lagos. O espaço, além de abrigar ações de ensino e pesquisa, também será voltado ao atendimento à população.

“Podemos dizer que aqui será uma UBS ampliada, porque a ideia é que seja uma clínica para atender toda a nossa comunidade. É uma obra de, mais ou menos, oito milhões – recursos oriundos do governo do estado, por meio da Assembleia Legislativa. Este é um grande sonho da nossa universidade”, detalha o reitor Fábio Hernandes. “Nós sempre atendemos a sociedade, temos vários trabalhos de extensão, pesquisas aplicadas à área de ensino e, agora, estamos conseguindo ir além e mostrar para a comunidade aquilo que nós fazemos, o trabalho que realizamos, e também estamos conseguindo devolver à sociedade um pouco do recurso que ela investe na universidade”, endossa o vice-reitor Ademir Fanfa Ribas.

O espaço de saúde contará com 19 consultórios, duas salas de procedimentos, duas salas de curativos, uma sala de imunizações, além da farmácia e da área de coleta de material para exames. Com a assinatura do contrato, as obras deverão começar imediatamente. O projeto será executado pela Alom Construções, empresa que venceu a licitação, e o prazo para a conclusão e entrega do prédio é de 18 meses. “A fiscalização e o acompanhamento da obra são de responsabilidade da Proplan (Pró-Reitoria de Planejamento) e da Direa (Diretoria de Engenharia e Arquitetura). A nossa expectativa é que a obra seja concluída o mais breve possível e que a gente possa disponibilizar mais esse espaço para os serviços da Unicentro”, pontua o pró-reitor de Planejamento da universidade, professor Maurício Atamanczuk.

No espaço, outras duas obras serão executadas ao longo dos próximos anos – a nova sede da reitoria da universidade e um novo bloco didático. O total de investimento nas três construções soma 25 milhões, recurso viabilizado pela Assembleia Legislativa do Paraná. “As perspectivas são muito grandes, a universidade cresce, já tem um bom conceito e o que nós queremos é ajudar a fazer com que ela se torne uma grande referência no Brasil”, disse o presidente da Alep, deputado Ademar Traiano.

Foto: Unicentro.br

DOAÇÃO
O terreno em que os prédios serão construídos foi doado pelo empresário e professor honorário da universidade Odacir Antonelli, o que foi determinante para que o projeto fosse concretizado. “Tenho muito orgulho de participar desse grupo da Unicentro, que é uma marca, um ícone na região e no estado do Paraná. Estou muito feliz e serei sempre um parceiro incontinente da nossa Unicentro”, externa Odacir.

O prefeito de Guarapuava, Celso Góes, destaca que a Clínica Integrada deve contribuir para o desenvolvimento da região. “Eu acho que isso é muito importante porque valoriza a cidade como um polo educacional, como já é, e estamos transformando Guarapuava em um polo de saúde importante. Então, nada mais justo do que termos um setor de ciências da saúde da Unicentro, que é pública e gratuita, para atender toda essa região e população de Guarapuava”, disse. Opinião compartilhada pelo deputado estadual Artagão Júnior “É mais uma construção que, somada ao conhecimento, vai fazer com que a nossa Unicentro continue se conceituando entre as melhores universidades do Brasil”, destaca. “Isso é muito importante para toda a nossa região porque você só transforma uma sociedade através da educação e Guarapuava tem se dedicado à educação há muito tempo”, complementa a deputada estadual Cristina Silvestri.

Foto: Unicentro.br

APRIMORAR
Com a nova estrutura, reitera o reitor Fábio Hernandes, será possível ampliar e aprimorar o que já vem sendo feito pela universidade na área do ensino, da pesquisa e, principalmente, junto à comunidade. “Nós somos uma universidade do povo, financiada pelos cidadãos e cidadãs, e este momento é o retorno e a interação com a sociedade, oferecendo à sociedade o que nós temos de melhor”.

*******Reportagem: Unicentro.br