UEL aprova data do vestibular e cotas para Mestrado e Doutorado

A data foi definida para dia 6 de março do ano que vem, em fase única, seguindo o modelo adotado no último concurso, em 30 de maio. E foi aprovada, por unanimidade, a adoção do sistema de cotas para os cursos de Pós-Graduação Stricto sensu da instituição

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da UEL aprovou nesta quinta-feira (1ª) a data do Vestibular 2022 para dia 6 de março do próximo ano, em fase única, seguindo o modelo adotado no último concurso, em 30 de maio, considerando todas as medidas sanitárias. E foi aprovada também, por unanimidade, a adoção do sistema de cotas para os cursos de Pós-Graduação Stricto sensu da instituição (Mestrado e Doutorado).

As inscrições para o vestibular deverão ser feitas de 20 de setembro a 3 de novembro deste ano. O valor da inscrição, assim como outras definições e as provas de habilidades específicas, deverão ser discutidas em nova reunião no final deste mês.

A proposta foi aprovada considerando os altos índices de contágio da Covid-19 e a incerteza sobre como estará o cenário de saúde pública no País no primeiro trimestre do próximo ano. Segundo o reitor Sérgio Carvalho os conselheiros aprovaram somente a data da prova e do período de inscrições, uma vez que a preparação do concurso demanda um prazo de mais de seis meses e o trabalho conjunto de professores de várias áreas.

Ele lembrou que a universidade registrou este ano mais de 27 mil inscrições, em virtude da redução do valor de inscrição e pela aplicação da prova em um único dia, somente em Londrina.

A prova deverá ter formato idêntico ao último vestibular passado, trazendo 50 questões objetivas com as disciplinas do Ensino Médio, mais a Redação. Historicamente a UEL oferece 2.564 vagas em 52 cursos de graduação e outras 581 por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), totalizando 3.145 vagas ofertadas.

A prova deste ano permaneceu temática e interdisciplinar. Foram 36 questões de Conhecimentos Gerais; 10 de Língua Portuguesa e Literatura e quatro de Língua Estrangeira (Inglês, Espanhol ou Francês). Com relação à redação, os candidatos foram desafiados a produzir um texto dissertativo-argumentativo entre 20 e 25 linhas, baseados em três textos, que abordavam razões que levam pessoas a transgredir medidas de enfrentamento à Covid-19.

COTAS

O Cepe também aprovou, por unanimidade, a adoção do sistema de cotas para os cursos de Pós-Graduação Stricto sensu da instituição (Mestrado e Doutorado). A resolução aprovada institui reserva de vagas para processos seletivos.

A proposta nasceu de uma pesquisa de um Grupo de Trabalho, constituído em novembro do ano passado, criado para diagnosticar a composição do corpo discente dos cursos e propor ações afirmativas a fim de fortalecer a inclusão social na Pós-Graduação da UEL. A relatora do processo, Silvia Márcia Meletti, diretora de pós-graduação da PROPPG, elencou os trabalhos do GT e apresentou uma série de dados, como um perfil da comunidade universitária, destacando cor/raça, etnia e condição de deficiência.