Secretaria de Saúde de Guarapuava alerta sobre os riscos de contaminação de pessoas idosas

Desde o início da pandemia, a cidade registrou 43 mortes relacionadas à infecção pelo novo coronavírus. Destas, 32 são de pessoas com mais de 60 anos de idade

O decreto 8348/2020, de 4 dezembro, que estabeleceu o alerta epidemiológico no município até o dia 18 de dezembro, recomenda o isolamento domiciliar de idosos por pertencerem ao grupo de risco. Desde o início da pandemia, a cidade registrou 43 mortes relacionadas à infecção pelo novo coronavírus. Destas, 32 (74%) são de pessoas com mais de 60 anos de idade.

Além disso, a maioria das vítimas apresentou alguma comorbidade (doenças como hipertensão, diabetes, obesidade, etc.). Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde alerta para a necessidade de que todos reforcem a prevenção e tenham atenção especial aos idosos, evitando reuniões domiciliares, compartilhamento de utensílios, o contato físico direto (manter o distanciamento), entre outras medidas.

“As estatísticas nos mostram não só um maior número de óbito de idosos, como também o agravamento da doença em pessoas com mais de 60 anos. Dessa forma, além da consciência e responsabilidade individual, temos que redobrar a atenção com esse público, especialmente nessa época em que geralmente as famílias se reúnem. As medidas são duras, mas necessárias para enfrentarmos a pandemia até que as vacinas estejam disponíveis. Quando isso ocorrer, eles terão prioridade na imunização, mas até lá, todo esforço é válido para reduzirmos a contaminação e impedirmos mais mortes”, afirmou o secretário de Saúde, Jonilson Pires.

Dessa forma, segundo o secretário, a recomendação é para permanecerem em casa, saindo somente em situações necessárias. “Além de não sair sem motivo, é fundamental manter o distanciamento, o uso de máscaras e álcool em gel. Já em casa, se possível, deixar de receber visitas, partilhar o chimarrão, e outras atitudes de risco. São atitudes simples, mas que podem salvar vidas”, completou o Jonilson.

Fonte/Secretaria de Saúde

TRANSPORTE PÚBLICO

Outra medida extremamente importante é, ao usar o transporte coletivo, evitar os horários de pico. Segundo a Pérola do Oeste, em média, 25% dos passageiros que utilizam os ônibus diariamente são idosos. A empresa informou nesta sexta-feira(11), por meio da assessoria, que boa parte dos idosos usa o transporte, justamente, nos horários de maior circulação de pessoas, enquanto em vários momentos há ônibus vazios ou com poucos passageiros.

Portanto, deve ser evitado utilizar os ônibus nos horários das 07h às 09h,  das 11h às 14h e das 17h às 19h.