Saúde ativa mais 12 leitos de atendimento exclusivo para Covid-19

São quatro leitos de UTI em Dois Vizinhos, três de UTI em Goioerê e cinco de enfermaria em Ubiratã. Até esta segunda-feira (21) o Paraná possui 4.947 leitos para Covid-19, sendo 2.029 de UTI e 2.918 em enfermarias. A taxa de ocupação é de 95% e 74%, respectivamente

A Secretária de Estado da Saúde ativou nesta segunda-feira (21) mais quatro leitos de UTI no Instituto Pró-Vida, localizado no município de Dois Vizinhos. Na sexta-feira (18), foram ativados também três novos leitos de UTI na Santa Casa de Goioerê e cinco leitos de enfermaria na Santa Casa de Ubiratã, totalizando 12 novos leitos para atendimento exclusivo de Covid-19 no Estado.

Segundo dados da Regulação Estadual de Leitos, o número de pacientes que aguardam por um leito exclusivo de atendimento à Covid-19 vem diminuindo gradativamente. No dia 12 de junho, 1.057 pacientes aguardavam pela transferência a um leito e nesta segunda-feira (21) são 527.

A expectativa é de continuidade da redução da fila, porém condicionada à colaboração da população e à efetividade do isolamento social e de medidas individuais de proteção, como distanciamento, uso de máscaras, álcool em gel, lavagem das mãos e evitar aglomerações.

“Ainda não é o ideal, mas isso mostra que as medidas tomadas pelo governo, tanto de ampliação de leitos como as medidas vigentes no decreto, começam a surtir efeito para o sistema de saúde. Enquanto tiver possibilidade de ampliação, continuaremos trabalhando para efetivar esses leitos, mas precisamos que a população entenda a importância em manter as medidas preventivas como forma de frear a disseminação do vírus”, alertou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

DADOS

Segundo a Regulação Estadual de Leitos, até esta segunda-feira (21) o Paraná possui 4.947 leitos para Covid-19, sendo 2.029 de UTI e 2.918 em enfermarias. A taxa de ocupação é de 95% e 74%, respectivamente.

São 527 pacientes que aguardam na fila de espera por um leito – 339 por um leito de UTI e 188 por uma enfermaria. A Secretaria de Estado da Saúde ressalta que todos estão sendo assistidos, em hospitais de pequeno porte e unidades de saúde ou ambulatoriais, recebendo tratamento similar ao que teriam em leitos exclusivos, atendidos com suporte ou conforto ventilatório. Nenhum paciente está desassistido.