Restaurantes, bares e lanchonetes devem ter cardápio em braile

A lei municipal que institui a disponibilização de cardápios impressos em “Braile” em estabelecimentos de Guarapuava foi criada em 2012

A lei municipal que institui a disponibilização de cardápios impressos em “Braile” em estabelecimentos de Guarapuava foi criada em 2012, mas ainda soa como novidade para muitos comerciantes. A baixa adesão gera dificuldades para os clientes com deficiência visual. 

“Esse projeto é uma luta de anos, com ele é dada autonomia e independência para os deficientes visuais, que poderão chegar no estabelecimento, escolher o seu próprio prato, sem que as outras pessoas tenham que fazer a leitura de todo o cardápio”, explicou Evanise Andrade. 

Evanise foi uma das participantes da reunião realizada nesta segunda-feira (16) para estabelecer estratégias de comunicação e ampliação do projeto “Adaptação de Cardápios para o Braile” em restaurantes e lanchonetes da cidade. 

“Este projeto busca trazer acessibilidade e autonomia para as pessoas com deficiência visual, que possam chegar até estabelecimentos e consigam escolher seus próprios alimentos, sem ajuda dos seus acompanhantes ou de funcionários do restaurante”, enfatiza Nilton Zaroski, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comdeg).

Representante da ACIG assina termo de compromisso.

O encontro ocorreu na sala de reuniões da Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig) com a presença de representantes da instituição, da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e do presidente do Comdeg. “O projeto apresentado possibilita a digitação dos cardápios pelo software Braille Fácil e, depois, os cardápios serão impressos em Braille, sem custo para o empresário que aderir”, explicou Soliane Moreira, coordenadora do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI), da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (Utfpr). 

Na ocasião, foi assinado pelos representantes das instituições um termo de compromisso e cooperação para divulgação e adesão do projeto. “Vamos fazer uma campanha que mostrará a importância deste projeto, trazendo explicações ao empresário e para que ele possa disponibilizar esse serviço em seus estabelecimentos”, destacou o presidente da Abrasel Regional Centro-Sul, Ronaldo Boese. 

ADESÃO

Os proprietários de restaurantes ou empresas do segmento alimentício que tenham interesse em participar devem entrar em contato com a coordenadora do projeto Soliane Moreira, pelo número (42) 99938-9039 ou pelo e-mail: [email protected] 

Após entrar em contato, será repassado para as empresas interessadas um termo de adesão.

Saiba mais nas redes sociais do Projeto Cardápios em Braille – GP.