Paraná ativa mais 258 leitos para atendimento da Covid

Nesta semana, o Paraná atingiu o maior número de internações em UTI desde o início da pandemia. A ocupação de leitos está em 94% no Estado. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, o Paraná já disponibilizou 3.150 leitos exclusivos para a Covid

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou nesta sexta-feira (26) que o Governo do Paraná ativará até o próximo dia 1º de março novos leitos para atendimento exclusivo da Covid-19, chegando a 258 em apenas uma semana. A medida, também emergencial, leva em consideração o quadro da pandemia no Estado e o aumento nos internamentos e na fila de espera. São 99 leitos de UTI, 153 leitos clínicos e 6 de estabilização disponibilizados em todas as regiões.

“O Governo do Estado faz neste momento um grande esforço de frear o avanço da Covid-19 e entre as várias ações está a liberação de mais leitos, o que só foi possível com articulação e alinhamento junto às instituições de saúde públicas e filantrópicas e os municípios”, disse o governador Ratinho Junior. Nesta semana, o Paraná atingiu o maior número de internações em UTI desde o início da pandemia. A ocupação de leitos está em 94% no Estado.

“Estamos implementando tudo que é possível para não deixar pacientes na espera para o atendimento da pandemia. Entregamos três hospitais regionais, aceleremos obras estruturais em hospitais públicos e filantrópicos, entregamos equipamentos e apoiamos a contratação de mais profissionais, mas os recursos são finitos, as equipes estão trabalhando esgotadas e com muitas pessoas desta área também contaminadas”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

Desde o início da pandemia, em março do ano passado, o Paraná já disponibilizou 3.150 leitos exclusivos para a Covid: 1.285 leitos de UTI e 1.865 de enfermaria. O Estado registra 3.406 pacientes internados para tratamento e 578 pacientes aguardam vaga para internação.

“É um momento muito crítico para a Saúde do Paraná e, diante deste cenário de agravamento, pedimos a compreensão e colaboração de toda a população diante das medidas restritivas apresentadas pelo Governo do Estado. Pedimos a todos que mantenham as medidas de distanciamento, de uso de máscara de proteção individual e de higienização constante das mãos”, acrescentou o secretário.

CENÁRIO 

Segundo o diretor de Gestão em Saúde da Secretaria de Saúde, Vinicius Filipak, o Estado do Paraná ainda está conseguindo agir rapidamente na abertura de novos leitos, mas os recursos são escassos. “Tivemos um crescimento vertiginoso do número de pacientes com demanda de internação diária nos últimos dias. A curva de ocupação média aumentou em leitos de UTI e enfermarias, acima da previsão pessimista”, afirmou.

Ele também destacou que a taxa de letalidade hospitalar no Paraná é de 23,1%, ou seja, a despeito de toda a rede de atendimento, quase um quarto dos pacientes não sobrevivem à internação, e que há um indicativo de circulação comunitária das novas cepas do vírus. “Nas últimas semanas temos observado um agravamento, com 30% de letalidade. Mesmo que haja leitos infinitos e suficientes, quem interna tem uma chance grande de ir a óbito”, disse Filipak.

Leitos que serão abertos até o dia 01/03:

Hospital Zona Sul de Londrina: 30 leitos clínicos.

Hospital Zona Norte de Londrina: 20 leitos clínicos.

Hospital do Coração de Londrina: 10 leitos de UTI.

Hospital Bom Jesus de Ivaiporã: 4 leitos de UTI e 4 leitos clínicos.

Hospital Regional de Ivaiporã: 10 leitos clínicos.

Hospital Regional de Francisco Beltrão: 6 leitos de UTI.

UPA de Pato Branco: 6 leitos de estabilização com suporte avançado.

Hospital São Pelizzari – Palmas: 3 leitos de UTI.

Hospital Cruz Vermelha – Castro: 10 leitos de UTI e 25 leitos clínicos.

Hospital Municipal de Foz do Iguaçu: 20 leitos de UTI e 30 leitos clínicos.

Hospital Metropolitano de Sarandi: 20 leitos de UTI e 34 leitos clínicos.

Hospital Santa Rita – Maringá: 5 leitos de UTI.

Hospital Municipal de Maringá: 10 leitos de UTI.

Hospital Municipal de Cascavel: 6 leitos de UTI.

Hospital Regional do Litoral – Paranaguá: 5 leitos de UTI.

Total: 258 leitos (99 de UTI, 156 clínicos e 6 de estabilização).