Ney Leprevost destaca programas sociais para a região de Guarapuava

Em meio ao lançamento do Programa de Interiorização e à assinatura de diversos projetos ligados à Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), Leprevost também destacou a geração de emprego no estado

O secretário estadual de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), Ney Leprevost, estava em Guarapuava nesta quinta-feira (2 setembro) para o lançamento do Programa de Interiorização, que visa descentralizar os serviços ofertados pela pasta.

No mesmo encontro foram assinados os termos de adesão dos municípios da região para implementar os Postos Avançados da Agência do Trabalhador e os programas Estratégica Brasil Amigo da Pessoa Idosa, Força-tarefa Infância Segura, Nossa Grande Paraná e Carretas do Conhecimento.

Em entrevista coletiva, o secretário ressaltou que a interiorização é importante porque leva os serviços aos gestores municipais, que podem aprimorar e disponibilizar à população. O intuito, inclusive, era lançar o programa em 2020, mas a pandemia da Covid-19 acabou adiando a implementação.

“É evidente que nós estaremos sempre colocando os programas sociais e de empregabilidade voltados prioritariamente para a região, que tem muitas empresas e é muito produtiva”, pontuou, ressaltando a necessidade de qualificação profissional.

PROFISSIONALIZAÇÃO
Presente no lançamento, o vice-prefeito de Guarapuava, Samuel Ribas, citou o estreitamento da relação com o Governo do Estado como um ponto positivo, já que garante acesso a diversos programas sociais. A profissionalização, acrescentou, foi um ponto tratado com Ney Leprevost nesta quinta.

“Vamos fazer um levantamento de todas as pessoas que estão desempregadas em Guarapuava, por qual razão e qual a demanda que o município tem. São ações voltadas à geração de emprego e renda”, afirmou.

Presente no lançamento, o vice-prefeito de Guarapuava (à esq.) citou o estreitamento da relação com o Governo do Estado como um ponto positivo (Foto: Douglas Kuspiosz)

DESEMPENHO
Ao longo dos últimos meses, o Paraná tem mantido um bom ritmo de criação de empregos. Em julho, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), foram 14.492 novos postos gerados – o número é resultado das 123.891 contratações e 109.399 demissões.

O secretário estadual ressaltou que, mesmo em meio à pandemia, o desempenho paranaense foi o melhor do Sul do Brasil; também, foi o estado que mais gerou emprego através das Agências do Trabalhador.

“Temos 216 agências e as equipes são incansáveis na busca por vagas de empregos nas empresas. E temos investimentos, os empresários acreditam no estado, não desanimaram”, pontua Leprevost. “Somos muito gratos aos empresários do comércio, da indústria, da construção civil, da agricultura, dos prestadores de serviços… e tem um esforço do governador Ratinho Jr. para atrair investimentos e novas empresas”.

Inclusive, o intuito com os novos postos avançados é oferecer esse serviço em cidades que não possuem Agência do Trabalhador. “Nós treinamos, qualificamos profissionais dos municípios e eles, pelos meios digitais, conseguem prestar quase todos os serviços que tem em uma agência fisicamente instalada”.