Mesa Executiva lamenta o falecimento da jornalista Roseli Abrão

A jornalista faleceu na manhã desta terça-feira (23), em Curitiba, devido a complicações em decorrência de um tumor cerebral

A Mesa Executiva da Assembleia Legislativa do Paraná lamenta o falecimento da jornalista Roseli Abrão (74), ocorrido na manhã desta terça-feira (23), em Curitiba, devido a complicações em decorrência de um tumor cerebral.

Com quase 50 anos de carreira, Roseli passou pelas redações dos jornais Folha de Londrina, O Estado do Paraná, Correio de Notícias, Diário Popular e Hora H, além de atuado a assessoria de comunicação de governos e políticos.

Ao longo de quase quatro décadas, Roseli teve atuação destacada dentro do jornalismo político, cobrindo atentamente a classe política e os Poderes do Estado. Nos últimos anos, a jornalista foi servidora da Assembleia e exercia o cargo de assessora de imprensa da Liderança do PMDB na Casa.

“O Paraná perde uma grande jornalista. A Roseli por anos atuou na cobertura política, sempre com respeito aos entrevistados e às pautas apuradas. Os nossos sentimentos à toda família e amigos”, declarou o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB).

“Perdemos uma das melhores jornalistas da cobertura política no Paraná. Roseli acompanhou por décadas o trabalho dos deputados e os bastidores de todo processo legislativo da Assembleia. Uma pessoa generosa e tratava com respeito as suas fontes. É um sentimento de perda muito grande. Que deus conforte à sua família, amigos e todos nós que admirávamos, e muito, a Roseli”, disse o primeiro secretário da Assembleia, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB).

Assessoria/Assembleia Legislativa do Estado do Paraná