Guarapuava continua com bandeira laranja nesta semana, anuncia Prefeitura

De acordo com a secretaria de Saúde, a situação atual é de estabilidade com indicação de queda nos índices que compõem os parâmetros da matriz e avaliam a capacidade de atendimento de pacientes com Covid-19 pelo sistema de saúde e a propagação do vírus

Após análise dos dados epidemiológicos que compõem a matriz de risco, a Prefeitura de Guarapuava manteve o bandeiramento na cor laranja.  Assim, a partir deste domingo (13), seguem vigentes as medidas já adotadas na última semana.

“Continuamos em alerta. Nossas equipes de fiscalização estão nas ruas, a vacinação está sendo ampliada para o maior número de pessoas e, principalmente, reforçamos o papel de cada um de nós no combate à pandemia. De nada adianta o esforço do poder público para conter o avanço do vírus se continuarmos vendo exemplos de irresponsabilidade com festas em residências, eventos clandestinos e desrespeito às normas sanitárias. Contamos com a consciência e a atitude responsável e empática de cada guarapuavano ao manter o distanciamento, usar máscaras e demais regras de prevenção.”, declarou o prefeito Celso Góes.

De acordo com a secretaria de Saúde, a situação atual é de estabilidade com indicação de queda nos índices que compõem os parâmetros da matriz e avaliam a capacidade de atendimento de pacientes com Covid-19 pelo sistema de saúde e a propagação do vírus. A pontuação obtida no cálculo foi de 21, numa escala de 42 pontos possíveis.

“Nesta semana adquirimos 4 novos respiradores e estamos procurando otimizar o atendimento das UPAS para diagnóstico e atendimento de pacientes infectados. A bandeira laranja indica que ainda temos um longo caminho a percorrer para evitar o agravamento da situação. Então, não é hora de relaxar, mesmo quem já foi vacinado deve seguir com os cuidados”, declarou o secretário de Saúde Jonilson Pires.

Na primeira semana de vigência do sistema de bandeiramento foram registrados 567 novos casos, uma queda de 57% ao compararmos aos números de 14 dias atrás, quando a semana epidemiológica acumulou 1305 novas contaminações. Já com relação aos óbitos, 21 pessoas morreram em decorrência da Covid-19, significando uma queda de 40%, considerando o acumulado entre os dias 23 e 29 de maio, com total de 31 vítimas fatais em decorrência da covid. A semana epidemiológica encerra com média móvel de 81 novos casos e 3 óbitos por dia.

Apesar da demanda por leitos de UTI permanecer alta na última semana, ao absorver também a demanda regional, com ocupação de 100% das vagas, houve um decréscimo de 25% nos internamentos em enfermarias exclusivas para tratamento da doença.