Governo instala Conselho de Reitores das Universidades Estaduais e empossa presidente

Novo colegiado foi instituído pela Lei Geral das Universidades (LGU), sancionada pelo governador Ratinho Junior em dezembro de 2021. A primeira presidente é a reitora da UENP

O Governo do Estado, por meio da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), realizou nesta terça-feira (18) a reunião de instalação do Conselho de Reitores das Universidades Públicas Estaduais do Paraná (Cruep). O novo colegiado, composto exclusivamente pelos representantes das instituições estaduais de ensino superior, foi instituído pela Lei 20.933, a chamada Lei Geral das Universidades (LGU), sancionada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior em dezembro de 2021.

Entre várias medidas, a LGU estabelece parâmetros de financiamento para as sete universidades estaduais do Paraná, com critérios para a eficiência da gestão universitária. O objetivo é assegurar equidade no subsídio financeiro repassado às instituições, a partir de metodologias públicas, transparentes e auditáveis.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, destacou a importância da LGU e reforçou a autonomia administrativa, didático-científica e de gestão financeira e patrimonial das instituições. “Esse dispositivo legal vai assegurar, a partir de agora, um nível de equidade entre as universidades estaduais paranaenses, contemplando parâmetros de financiamento e distribuição de recursos, de acordo com as características de cada instituição”, afirmou.

Nesse primeiro encontro, em conformidade com a nova legislação, a reitora da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Fátima Aparecida da Cruz Padoan, foi eleita pelos pares, por unanimidade, como presidente do Cruep. O próximo passo será a elaboração de um regulamento para o conselho, que deve ser publicado até meados de março deste ano.

Depois de empossada, a presidente Fátima ressaltou seu compromisso com os interesses da comunidade acadêmica no trabalho de proposição da regulamentação do conselho. “O Cruep é um órgão previsto em lei, reconhecido oficialmente na estrutura legal e jurídica do Estado do Paraná”, disse. “Por isso, a ideia é dialogar com os demais membros do colegiado, a fim de fortalecer a atuação dessa nova representação universitária, como órgão de acompanhamento da aplicação da LGU e de articulação com as demais instâncias governamentais”.

A reitora também responde pela presidência da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp), entidade que atua na promoção e representação político-institucional das universidades esferas municipal, estadual e federal.

CONSELHO

O Cruep tem como finalidade acompanhar a aplicação da LGU e promover a articulação entre as instituições que integram e se relacionam com o Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná.

A ideia é contribuir para a elaboração de programas e projetos de ensino, pesquisa, extensão e inovação, com foco no desenvolvimento regional sustentável, considerando aspectos acadêmicos, tecnológicos, culturais, sociais e econômicos.

AGRO

Durante a reunião do Cruep, o coordenador de Ciência e Tecnologia da Seti, Marcos Aurélio Pelegrina, apresentou o projeto do estande que será instalado no Show Rural 2022, evento que será realizado entre 7 e 11 de fevereiro, em Cascavel, no Oeste paranaense. O evento abre o calendário anual de feiras agropecuárias, sendo uma das principais exposições do Brasil.

Pesquisadores das universidades estaduais do Oeste do Paraná (Unioeste), de Londrina (UEL), do Centro-Oeste (Unicentro) e do Norte do Paraná (UENP) vão expor pesquisas científicas e tecnológicas, voltadas ao aumento da produtividade de pequenas, médias e grandes propriedades rurais. O objetivo é promover as ações de Ciência, Tecnologia e Inovação, desenvolvidas pelas instituições de ensino superior, vinculadas ao Governo do Estado.

“Projetos de biofungicida termoestável, cerveja artesanal enriquecida com bioativos para diabéticos e de controle biológico para ferrugem asiática da soja são alguns exemplos das iniciativas que serão apresentadas ao público”, elencou Marcos.