Alinhada ao Estado, Prefeitura de Guarapuava prorroga medidas restritivas

Em uma live nas redes sociais nesta quarta-feira (17), o prefeito de Guarapuava, Celso Góes, afirmou que é preciso acompanhar as medidas estaduais e que a maioria a população entendeu a gravidade do momento

A Prefeitura de Guarapuava, alinhada ao Governo do Paraná, prorrogou as principais regras estabelecidas nos decretos 8.543/2021 e 5.878/2021 sobre o funcionamento do comércio e o combate à Covid-19. Agora, as normas valem até 1° de abril. 

De acordo com a administração municipal, permanece a restrição de circulação de pessoas entre 20h e 5h, com exceção de profissionais e veículos que prestam serviços essenciais. A venda e o consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos e coletivos também estão proibidos durante esse horário. 

O decreto ainda especifica que serviços e atividades consideradas não essenciais devem ser suspensas durante o fim de semana. Alguns estabelecimentos comerciais e serviços considerados possuem horários específicos. 

O setor de bares, restaurantes e lanchonetes seguem com funcionamento permitido de segunda a sexta-feira, entre 10h e 20h, com 50% de ocupação. Nos finais de semana, o consumo no interior dos estabelecimentos está proibido. Já a modalidade de delivery é permitida sem restrições de horário, durante todos os dias da semana.

SHOPPING

O Shopping Cidade dos Lagos tem o funcionamento permitido entre 11h e 20h,  de segunda a sexta-feira, com 50% de ocupação. 

As academias de esportes têm limite de 30% de ocupação e podem abrir de segunda a sexta-feira, entre 6h e 20h. Segundo o documento, comércio de rua, galerias comerciais e serviços não essenciais devem seguir o horário das 10h às 17h, de segunda a sexta-feira e limite de 50% da ocupação.

AGENDAMENTO

Salões de beleza, centros de estética, barbearias e estabelecimentos congêneres deverão adotar obrigatoriamente o sistema de agendamento para atendimentos, sendo vedada a espera de clientes no interior do estabelecimento. 

As empresas de lavagem/estética de veículos automotores poderão funcionar de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, com ocupação de 50%, devendo ser respeitado integralmente o protocolo sanitário municipal de enfrentamento à pandemia do coronavírus.

A não utilização de máscara ou utilização em desacordo com o protocolo sanitário em espaços abertos ao público ou de uso coletivo, vai resultar em multa a partir de R$ 250.

SUSPENSOS

Continuam suspensas as atividades que causam aglomerações. A fiscalização mais intensa das forças policiais e da fiscalização da Prefeitura continuará em Guarapuava e novas medidas mais duras podem ser adotadas

PREFEITO

Em uma live nas redes sociais nesta quarta-feira (17), o prefeito de Guarapuava, Celso Góes, afirmou que é preciso acompanhar as medidas estaduais. Ele também ressaltou que a população guarapuavana entendeu o “momento caótico” da pandemia do coronavírus e que a maioria está colaborando com o poder público. 

“E graças a isso, e graças também ao empenho dos nossos empresários, que colaboram muito conosco, nós conseguimos fazer domingo [dia 14 de março] praticamente um lockdown, e que funcionou muito bem”, disse, pontuando que a ação foi positiva. “Nas nossas avaliações, o domingo que paramos Guarapuava vai contribuir e contribuir muito, daqui uns dias, para oxigenar ainda mais nosso sistema de hospitais.”

Segundo o prefeito, está provado que o uso de máscara, a higienização das mãos e o distanciamento social são formas de evitar o contágio da doença. “Guarapuava, apesar de nós termos 90% dos nossos leitos ocupados, nosso sistema de saúde ainda tem uma certa oxigenação”, completou.

Com informações da Secretaria de Comunicação (Secom) de Guarapuava.