Legislativo de Guarapuava pede criação do Conselho Municipal de Saúde Mental

O presidente do Legislativo, João Napoleão, destacou que é uma grande honra para a Câmara sediar o debate e ter os parlamentares envolvidos nesta causa

A sessão da Câmara de Guarapuava de terça-feira (21 setembro) tratou de um tema especial e muito importante de saúde pública: o Setembro Amarelo e a prevenção ao suicídio. Atendendo a um convite dos vereadores, estiveram presentes para falar sobre a campanha no município representantes do comitê e das entidades parceiras.

Fizeram explanações os psicólogos Fernando Guiné e Jaqueline Puquevis de Souza, o médico psiquiatra José Cleber Ferreira, a diretora do Departamento de Cultura, Rita Felchak, o criador do Guarapuava Salvando Vidas (GSV), voluntário Arthur Mondin, e a comunicadora Monica Cordova, que através da Rádio T e da Associação Paranaense de Psiquiatria, tem coordenado a iniciativa.

O presidente do Legislativo, vereador João Napoleão, destacou que é uma grande honra para a Câmara sediar o debate e ter os parlamentares envolvidos nesta causa. 

“Sinto-me honrado por estar como presidente e ter a oportunidade de viabilizar e apoiar estas discussões e ações, pois assim a Câmara se mostra atuante e dá a sua contribuição em prol do desenvolvimento e do bem comum”, destacou.

João Napoleão e o presidente da Comissão de Saúde, Pedro Moraes, entregaram em nome do Poder Legislativo uma Moção de Aplausos e Congratulações ao comitê, em reconhecimento às ações promovidas em favor da vida.

CONSELHO

Outro ponto da sessão foi a apresentação, por parte do vereador Pedro Moraes, do Requerimento 144/2021, que solicita ao prefeito de Guarapuava, Celso Góes, a criação do Conselho Municipal de Saúde Mental.

“O Conselho deverá formular as estratégias e controle de execução de Saúde Mental no município, em conformidade com as legislações, e promoverá, como órgão colegiado e deliberativo, discussões estimulando a participação comunitária, visando prioritariamente a melhoria de Saúde Mental no município de Guarapuava”, afirma a justificativa da proposição.

“Queremos que este comitê ajude na criação do Conselho e então, a partir daqui, teremos finalmente uma diretriz para a saúde mental no nosso município e poderemos participar, como cidadãos, ativamente desta política pública que começa hoje para valer em nosso município”, disse Pedro Moraes.

Assinaram como autores do Requerimento todos os vereadores e representantes das entidades envolvidas na campanha Setembro Amarelo. A proposição deverá ser votada na sessão da próxima segunda-feira (27).

PARCEIRO

O Legislativo Municipal é parceiro, desde o início do mês, do comitê da campanha “Setembro Amarelo: a informação salva vidas”, que vem desenvolvendo diversas ações no município no sentido de informar e conscientizar as pessoas sobre as doenças mentais de ansiedade, depressão e, sobretudo, a preservação da vida. 

É um dos órgãos que iluminou a sua fachada com a cor amarela e adesivou “Setembro Amarelo” no seu prédio para chamar atenção para o tema.