Guarapuava, 20 de fevereiro de 2020
Região

De acordo com o relatório policial, o espaço danificado atingiu espécies ameaçadas de extinção como a imbuia e a araucária; na propriedade havia fornos de carvão licenciados, mas sem autorização para uso de madeira nativa 

-

A Polícia Ambiental de Guarapuava flagrou nesta segunda-feira (21) uma extensa área de destruição de mata nativa no município de Pinhão. 

De acordo com o relatório policial, o proprietário de uma área na localidade de Mato Queimado foi autuado pelos agentes. 

“Em vistoria, foi constatado destruição/dano em 8,19 hectares de floresta nativa fora de área de preservação permanente”, apontou em nota, citando que espécies ameaçadas de extinção, como a imbuia e a araucária, foram atingidas. 

Na propriedade, a polícia relata que entrou fornos de carvão licenciados, mas que não tinham autorização para utilização da madeira nativa explorada no local. 

“Foi lavrado um auto de infração ambiental no valor de R$ 94,5 mil, o material lenhoso e o carvão foram apreendidos, a área foi embargada e a Polícia Civil será comunicada do crime ambiental”, completou. 

GUARÁ

Na semana passada, a Polícia Ambiental já havia autuado o proprietário de uma área localizada no distrito Guará, em Guarapuava. 

Em vistoria no local, foi constatado destruição/dano de vegetação nativa em 57,93 hectares fora de área de preservação permanente, que atingiu espécies como xaxim e araucária, além de dano em 0,75 hectare em área de preservação - onde há nascente ou córrego. 

“Foram lavrados os autos de infração ambiental pertinentes que totalizaram o valor de R$ 617 mil, a área foi embargada e a Polícia Civil será comunicada do crime”, apontou em nota.

SERVIÇO

A Polícia Ambiental informa que as denúncias sobre crimes ambientais devem ser feitas através do telefone 181 ou através do e-mail [email protected]

Veja Também