Guarapuava, 19 de janeiro de 2020
Cotidiano

Projeto Viva a Vida é realizado de forma voluntária pelo médico psiquiatra e visa disseminar informações sobre depressão e suicídio com foco na prevenção

-

Trinta palestras, um público total aproximado de 4 mil pessoas e o sentimento de estar contribuindo com a preservação da vida. Este é o saldo parcial do projeto Viva a Vida neste mês de dezembro.

Desenvolvida de forma voluntária pelo médico psiquiatra José Cleber Ferreira, a iniciativa consiste em palestras para jovens da rede estadual de ensino de Guarapuava sobre depressão e suicídio com foco na prevenção. O especialista vai a duas escolas por semana e fala, entre outras informações, como identificar comportamentos depressivos, suicidas e sobre a importância de tratá-los como doenças, bem como da necessidade de encaminhamento para profissionais especializados. O projeto é contínuo e inédito no Brasil.

Conforme conta Dr. Cleber, a ideia surgiu da sua vontade de ajudar os jovens e de tentar reduzir os índices, considerando-se que suicídio é a segunda causa de morte entre os adolescentes. A avaliação é positiva e muito satisfatória.

“Embora soubesse que essa é uma realidade também em Guarapuava, eu não imaginava a grande proporção que o projeto tomaria. As escolas nos procuram espontaneamente para agendar a palestra, além de diversas empresas preocupadas com a saúde mental dos seus funcionários. E é fundamental tratarmos estes assuntos na base, no ambiente escolar em que os nossos jovens estão inseridos, porque é ali que eles passam parte de suas vidas”, explicou.

O projeto surgiu da sua vontade de ajudar os jovens e de tentar reduzir os índices, considerando-se que suicídio é a segunda causa de morte entre os adolescentes (Foto: Cristina Rocha Sens)

IMPORTÂNCIA

Diretores e professores são consenso ao ressaltar a importância do projeto e que as informações passadas pelo Dr. Cleber podem fazer a diferença na vida de muitos alunos.

“É comum o relato de automutilação entre os estudantes e isso reflete sofrimento psíquico, além de risco de morte. Através das perguntas também podemos perceber que são assuntos presentes no dia a dia deles e o quanto estão sedentos por esclarecimentos a respeito disso. Então conversar é fundamental e urgente e, mais do que isso, o projeto Viva a Vida pretende criar multiplicadores dessa mensagem. Que eles possam levar o aprendizado para seus familiares e assim criamos uma grande corrente em defesa da vida”, destacou o médico.

XARQUINHO

Na terça-feira (10 dezembro), Dr. Cleber esteve no Colégio Dulce Maschio, no bairro Xarquinho, à noite, e na semana passada levou a explanação para alunos do turno da manhã do Colégio Manoel Ribas. Ele agradece a todas as escolas pela oportunidade.

Veja Também