Pela primeira vez em 30 anos, largada do Rally dos Sertões será no Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior acompanhou nesta quarta-feira (25) o lançamento da competição no Estado, que pela primeira vez na história sedia a largada, marcada para o dia 26 de agosto

A beleza das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu (Oeste), uma das Sete Maravilhas da Natureza, será o palco da abertura do Rally dos Sertões, o maior rally do mundo em trechos cronometrados. O governador Carlos Massa Ratinho Junior acompanhou nesta quarta-feira (25) o lançamento da competição no Estado, que pela primeira vez na história sedia a largada, marcada para o dia 26 de agosto.

Por meio da Superintendência Geral do Esporte, o Governo do Estado é parceiro do evento, que entra para o calendário dos Jogos de Aventura e Natureza do Paraná. Na rota paranaense, além de partir de Foz do Iguaçu, passará também por Umuarama, no Noroeste, seguindo então para Presidente Prudente (SP). 

“O Brasil tem mais de 5 mil cidades, que brigam para trazer um evento como esse, que tem uma grande importância no calendário automobilístico mundial e atrai a imprensa do mundo inteiro. Para nós é muito importante ter essa oportunidade, porque um dos nossos objetivos é promover os atrativos turísticos do Paraná”, afirmou Ratinho Junior.

“Estamos saindo do enfrentamento da pandemia, depois de dois anos. Foz do Iguaçu tem uma retomada forte no setor, que é a grande vocação da cidade. Além disso, passa por Umuarama, mostrando as belezas do Noroeste”, disse.

O governador também destacou os investimentos em infraestrutura em Foz, que preparam a cidade para receber grandes eventos e o volume alto de turistas. “Conseguimos tirar do papel a ampliação da pista do aeroporto, que se tornou uma das maiores do Sul do País, a segunda ponte com o Paraguai e agora vamos duplicar a Rodovia das Cataratas”, disse.

MAIOR DA HISTÓRIA

A edição de 2022, que homenageia o Bicentenário da Independência do Brasil, também será a maior da história do Rally dos Sertões. Tradicionalmente, o Sertões tem oito dias de duração, mas a edição de 30 anos terá praticamente o dobro de dias para os competidores cruzarem o País.

Eles vão percorrer, em 15 dias, 7.216 quilômetros, dos quais 4.811 quilômetros são de trechos especiais, passando por oito estados das cinco regiões brasileiras. A chegada está programada para o dia 10 de setembro, em Salinópolis (PA). 

As inscrições ainda estão abertas e a organização espera a participação de cerca de 300 pilotos das quatro modalidades dos Sertões: carros, motocicletas, quadriciclos e UTV. Eles passarão por cidades do Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Piauí, Maranhão e Pará. 

Além disso, a previsão é agrupar até 3 mil pessoas, incluindo a equipe técnica, e movimentar de R$ 800 mil a R$ 1 milhão por dia nas cidades participantes. “Em 2022, os Sertões deixam de ser o maior rally das Américas e passam a ser o maior rally do mundo. E um dos objetivos é mostrar o Brasil e divulgar suas belezas internacionalmente”, afirmou o CEO da competição, Joaquim Monteiro. 

“O Sertões chegou em Foz do Iguaçu em 2015, então nada mais honroso do que fazer esta edição especial de 2022, no Bicentenário da Independência e quando completamos 30 anos, em lugar que tenha essa grandeza como as Cataratas”, salientou Monteiro. “Será uma edição épica, para desafiar as máquinas e os seres humanos que vão cruzar o País, passando pelas cinco regiões para mostrar um Brasil que poucos brasileiros conhecem”.

Com a maior extensão em três décadas de disputa, a Dunas Race, organizadora do rally, criou duas provas à parte para quem não puder fazer o percurso completo: Sertões Sul e Sertões Norte. O primeiro, de 26 de agosto a 3 de setembro, com um prólogo e sete etapas e término em Palmas. A capital do Tocantins é de onde parte o segundo trajeto, também com sete etapas.