Mais três bolsistas são confirmados na Categoria Olimpo do Geração Olímpica

A ratificação dos nomes para a Categoria Olimpo do programa se dá por meio de inscrição dentro do prazo e documentos comprobatórios de convocação das entidades oficiais

Mais três inscritos no Programa Geração Olímpica confirmaram participação nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio e têm suas inscrições na bolsa Categoria Olimpo ratificadas . São eles o atleta da canoagem de velocidade, Vagner Junior Souta, e os técnicos da seleção brasileira de handebol, Leonardo Luís Tezelli Bortolini e Giancarlos Acuna Ramirez. Com eles, chega a 13 o número de bolsistas confirmados nos Jogos.

Veja quem são os 12 contemplados até aqui na Categoria Olimpo:

Ágatha Bednarczuk Rippel – vôlei de praia; Ana Sátila Vieira Vargas – canoagem slalom; Carminha Celestina de Oliveira – esgrima em cadeira de rodas; Giancarlos G. Acuna Ramirez – técnico da seleção brasileira de handebol; Giovane Vieira de Paula – paracanoagem; Jovane Silva Guissone Esteio – esgrima em cadeira de rodas; Leonardo Luís Tezelli Bortolini – técnico da seleção brasileira de handebol; Mari Christina Santilli – paracanoagem; Rodrigo Ferla Martins – técnico da seleção de parataekwondo; Vagner Junior Souta – canoagem de velocidade; Vítor Gonsalves Tavares – parabadminton; Welder Camargo Knaf – tênis de mesa em cadeira de rodas.

A atleta inscrita na Categoria Nacional, a 13ª cuja passagem para Tóquio também está garantida, é Adriana Gomes de Azevedo, da paracanoagem. Sua seleção foi divulgada na 2º listagem publicada.

Vagner vai para a sua segunda olimpíada. Ele defendeu o Brasil durante os Jogos Rio 2016, oportunidade em que também era bolsistas do Geração Olímpica. Foi medalhista em dois Jogos Pan-Americanos: bronze e prata em Toronto 2015 e Bronze em Lima 2019.

Antes de se tornar técnico, Leonardo foi atleta de handebol. Defendeu a seleção brasileira de 1995 a 2012. Entre seus principais feitos estão as medalhas de ouro e prata, respectivamente nos Jogos Pan-Americanos de 2007 (Rio) e 1999 (Winnipeg/Canadá). Disputou os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008. Treina a Equipe Handebol Maringá desde 2015 e faz parte da comissão técnica da seleção brasileira desde 2020. 

Giancarlos treina o time de Londrina e esteve na comissão técnica da seleção brasileira em duas competições internacionais recentemente. O Campeonato Mundial, realizado no Cairo (Egito) em janeiro de 2021, e o Pré-olímpico, disputado em março em Podgoritza (Montenegro), quando o país ficou em 2º lugar, carimbando a vaga para o Tóquio. Pela equipe do interior paranaense, foi pentacampeão da Copa do Brasil no início dos anos 2000, bicampeão nacional em 2005 e 2008, além de ter levantado a taça do Campeonato Pan-Americano em 2009.

A ratificação dos nomes para a Categoria Olimpo do programa se dá por meio de inscrição dentro do prazo e documentos comprobatórios de convocação das entidades oficiais. 

Categoria Olimpo – tem previsão de ofertar até 30 bolsas, cujo valor mensal é de R$ 3.000,00 (por seis meses). Caso o número total não seja preenchido, elas serão revertidas em bolsas da Categoria Internacional (R$ 1.500,00 cada). O Artigo 31 do regulamento ainda deixa claro que caso um bolsista contemplado com a Categoria Olimpo, por qualquer razão, não viaje com a delegação para participar dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, um relatório será encaminhado à Comissão de Avaliação para análise da sequência de sua condição como bolsista.

A equipe gestora do Programa Geração Olímpica entrará em contato com todos – inclusive com aqueles que venham a ser selecionados futuramente – por e-mail para passar informações referentes à documentação e aos prazos. 

EDIÇÃO COMEMORATIVA

O ano de 2021 celebra a décima edição (2011-2021) do Programa Geração Olímpica. Neste período, mais de dez mil atletas e técnicos do Paraná receberam bolsas em forma de apoio financeiro. Este programa é realizado pelo Governo do Paraná, por meio da Superintendência do Esporte, com o patrocínio da Copel. É o maior programa entre todos os estados. Na edição 2021, serão 1.250 bolsas ofertadas para atletas em formação a estrelas que disputarão os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio.