Batel comemora 70 anos nesta quarta-feira (17)

Fundada em 17 de março de 1951, a Associação Atlética Batel já figurou na elite do futebol profissional e hoje mantém suas atividades em campo. Em 2021, a atual diretoria pretende disputar a 3ª Divisão no profissional e o Sub-19 nas categorias de base

A quarta-feira (17 março) é especial para os amantes do futebol em Guarapuava. A tradicional Associação Atlética Batel completa 70 anos de história.

Ao longo desse tempo, o famoso Rubro-Negro da Baixada fez campanhas marcantes na elite do futebol profissional, principalmente nos anos de 1990.

O clube foi fundado em 17 de março de 1951 pelas famílias Silvestri e Carollo. Durante muito tempo, o Batel era considerado uma equipe de futebol “amador-marrom”, já que os jogadores não eram profissionais, tinham outras ocupações, mas eram pagos pelo clube. O cenário começou a mudar quando um grupo empresarial de Guarapuava, que tinha a sua frente Alfredo Gelinski, decidiu disputar a presidência do Batel.

A partir desses investimentos, o clube teve uma base estrutural para conseguir jogar os campeonatos profissionais da região, iniciando sua trajetória em 1989, na Segunda Divisão do Campeonato Paranaense de Futebol. Nessa campanha, o Batel recebeu um convite do então presidente da Federação Paranaense de Futebol para jogar a Série A.

Esse foi um período singular para o desenvolvimento do futebol do clube porque havia um acordo com o Atlético Paranaense, uma das principais instituições esportivas do Paraná, para que os jogadores que não “servissem” fossem emprestados ao Batel.

DECADÊNCIA
Conforme o clube começou a se desenvolver econômica e estruturalmente, passou a alçar voos mais altos em meados dos anos de 1990. Com a campanha e o time que o Rubro-Negro havia montado para o campeonato estadual, conseguiu o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro, sendo até hoje a única instituição esportiva da cidade a chegar tão longe.

Pouco tempo depois de ter caído no Brasileiro, o Batel acabou sendo rebaixado para a 2ª Divisão do Campeonato Paranaense em 1997, ficando “de lado” pela então administração do clube.

HOJE
Depois da emocionante subida para a elite do futebol paranaense em 1999, o clube não conseguiu se manter e foi rebaixado, continuando na divisão de acesso até 2001, quando deixou de disputar o Campeonato Paranaense. Seu retorno só aconteceu 13 anos depois, em 2014, quando disputou a “Terceirona” e conseguiu subir no ano seguinte.

Contudo, manteve essa gangorra, entre subidas e descidas. No ano passado, em meio à Covid-19, o Batel fez uma campanha fraca na 2ª Divisão e acabou sendo rebaixado.

Assim, em 2021, a perspectiva é de jogar a 3ª Divisão no segundo semestre e o Sub-19 pelas categorias de base. Aliás, os “Meninos da Baixada” vêm treinando forte desde o início do ano sob o comando do técnico Rocha, com algumas paradas obrigatórias em função da pandemia.

VISUAL
Recentemente, a atual diretoria apresentou nas redes sociais do clube uma proposta de nova identidade visual do Batel, com redesign do escudo e do uniforme. A maioria da torcida aprovou.