A geografia do futebol paranaense em 2021

Levantamento do CORREIO revela que a 1ª Divisão do ano que vem será dominada numericamente pela região Oeste/Sudoeste, com a presença de duas equipes sediadas em Cascavel (FC Cascavel e Cascavel CR), uma em Toledo (Toledo EC) e outra em Pato Branco (Azuriz FC)

Quantitativamente, a região Norte/Noroeste deve dominar o futebol profissional do Paraná em 2021. Mas Oeste/Sudoeste tem perspectiva de se sobressair na elite.

Essa é a conclusão de um levantamento feito pelo CORREIO em relação aos clubes que podem participar das três divisões do Paranaense no próximo ano. É a geografia estadual nos gramados.

No total, somando todas as divisões profissionais, a região com maior número de clubes é o Norte/Noroeste. Só aqui serão nove equipes defendendo as cores de clubes como Londrina Esporte Clube (LEC) e Atlético Clube Paranavaí (ACP).

Em 2ª lugar, aparece o Oeste/Sudoeste, com cinco agremiações, caso de FC Cascavel e Verê FC. Depois, vem a Região Metropolitana de Curitiba (RMC), com quatro representantes (Araucária EC, por exemplo); o Centro-Sul, com dois (caso do Batel); Litoral, um (Rio Branco); e Sul, um (AA Iguaçu).

Nessa conta, a Capital é um caso à parte, pois tem os três principais clubes do Estado, formando o chamado Trio de Ferro: Athletico Paranaense, Coritiba FC e Paraná Clube. A disputa de forças costuma ser desigual, pois o poderio econômico e geográfico favorece Curitiba na briga com o Interior.

No entanto, ao longo da história centenária do Paranaense é possível apontar os momentos de quebra dessa hegemonia curitibana. Inclusive, com direito à “final caipira” nas vezes em que apenas os times interioranos decidiram o título – União Bandeirante x Londrina, em 1992; ou Maringá FC x Londrina em 2014. Sem contar também as decisões em que um interiorano levou a melhor – o Paranavaí, em 2007, contra o todo-poderoso Paraná.

Em 2021, o Estádio Regional Willie Davids voltará a ser palco de jogos pela 1ª Divisão (Foto: Divulgação/MFC)

ELITE
Maior peso é presença na Primeirona. A temporada de 2021 deve contar com a participação de 12 equipes (salvo desistências): Azuriz, Athletico, Cascavel CR, Cianorte, Coritiba, FC Cascavel, Londrina, Maringá, Operário, Paraná Clube, Rio Branco e Toledo.

À exceção do Trio de Ferro, o domínio numérico será do Oeste/Sudoeste, com duas equipes sediadas em Cascavel (FC Cascavel e Cascavel CR), uma em Toledo (Toledo EC) e outra em Pato Branco (Azuriz FC). Aliás o Sudoeste vem em ascensão recente, com o acesso em 2020 do Azulão para a elite e do Verê à Segundona.

Historicamente, o Norte/Noroeste sempre foi uma espécie de “segunda força” no Estado, com títulos conquistados por clubes de Maringá (Noroeste) e Londrina (Norte). No entanto, os últimos anos têm sido de estagnação. Mesmo assim, serão três equipes no Paranaense de 2021: Londrina EC, Maringá FC e Cianorte FC.

Já Litoral (com o Rio Branco) e Campos Gerais (Operário) aparecem em menor número. Porém, o Fantasma de Ponta Grossa sempre é uma força emergente, tendo conquistado o título de campeão estadual em 2015.

Interior do Estádio Waldomiro Gelinski, em Guarapuava. Batel deve disputar a Terceirona em 2021 (Foto: Arquivo/Correio)

DIVISÕES
Nas divisões inferiores do Paranaense, a RMC deve dominar a Segundona de 2021, com a participação de três clubes: Araucária EC, Andraus Brasil e Independente S. Joseense.

Vale lembrar que, na 2ª e 3ª Divisões, é comum alguma equipe desistir por motivos financeiros ou imbróglio. Por isso, a reportagem trabalha com a ideia de projeção.

Em seguida, aparece o Norte, com duas equipes (Apucarana Sports e Nacional de Rolândia); o Centro-Sul terá apenas o Prudentópolis FC; Sudoeste, com Verê FC; e Sul, AA Iguaçu.

Fechando a lista, a Terceirona projeta um campeonato dominado geograficamente pelo Norte/Noroeste: Paranavaí, Rolândia Esporte Clube (REC), Portuguesa Londrinense e Clube Atlético Cambé (CAC). Sem contar também a possibilidade do antigo clube maringaense GEM, campeão paranaense de 1977, ressurgir para o futebol profissional.

Outras regiões, com apenas um clube cada: Batel (Centro-Sul), Sport Campo Mourão (Centro-Oeste) e Grecal (RMC).