Guarapuava tem saldo de 1.091 novos empregos em 2020, mostra Caged

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado na quinta-feira (28), o município somou 17.089 admissões e 15.998 desligamentos

O mercado de trabalho formal da famosa “terra do lobo bravo” terminou 2020 no azul. 

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na quinta-feira (28), o saldo foi de 1.091 novas vagas no atípico ano afetado pela pandemia da Covid-19.

Na prática, isso significa que o número de admissões (+17.089) foi superior ao de desligamentos (-15.998). 

Em Guarapuava, o resultado reflete uma retomada das vagas de trabalho a partir da metade do ano passado. O saldo foi positivo em junho (+63), julho (+228), agosto (+276), setembro (+229), outubro (+479), novembro (+663) e dezembro (+271). 

No extremo oposto, janeiro (-14), março (-248), abril (-796) e maio (-371) fecharam no vermelho. Nesse período, fevereiro (+311) se destacou.

Entre janeiro e dezembro de 2020, o setor com melhor resultado foi a Indústria, com 3.767 contratações contra 3.268 demissões. O saldo foi de 499 vagas, uma variação de +7,14%; em segundo lugar ficou Serviços, com 5.813 admissões e 5.535 desligamentos. Foram 278 novos postos nesse setor, com variação de +2,09%. 

Na sequência, de acordo com o Caged, aparecem Comércio, com saldo de 210 novos empregos (+1,64%) e Construção, com 153 postos (+7,06%). O único setor que fechou o ano negativado foi a Agropecuária, com saldo de -49 (-1,54%).

DEZEMBRO

No último mês do ano, o Caged aponta que Guarapuava teve 1.545 contratações em carteira assinada contra 1.274 desligamentos – um saldo de 271 empregos. 

Entre os setores, os que mais contrataram foram Comércio, com 269 oportunidades, e Serviços, com 52 postos criados. Construção teve um resultado tímido, com saldo de uma vaga. 

Ao longo de dezembro, Indústria (-44) e Agropecuária (-7) fecharam no vermelho. 

Os dados do Caged estão disponíveis AQUI.