Em ações de combate a furtos e fraudes, Energisa Sul-Sudeste recupera 344 mil kWh de energia em Guarapuava

Quantidade refere-se a irregularidades como ligações clandestinas e intervenções ilegais no sistema de distribuição de energia detectadas no primeiro semestre

Mais de 344 mil kWh (quilowatt-hora) de energia elétrica recuperados. Essa é a quantidade de energia que foi extraviada por meio de ligações clandestinas e intervenções ilegais no sistema de distribuição de energia elétrica em Guarapuava. As irregularidades foram identificadas pela Energisa Sul-Sudeste ao longo do primeiro semestre, causando prejuízos e, principalmente, colocando em risco a segurança da população.

O gerente de Serviços Comerciais da Energisa Sul-Sudeste, Dalessandro Luis Mafei, explica que o furto de energia, conhecido como gato, é o ato de desviar ou puxar energia da rede elétrica, sem o conhecimento e a autorização da concessionária responsável e sem qualquer tipo de registro da energia consumida. Já a fraude consiste na manipulação dos equipamentos de medição, com o objetivo de reduzir ou “zerar” o faturamento efetivo de uma unidade de consumo.

Ambos configuram crime, conforme previsto no Código Penal Brasileiro, com pena que varia de um a cinco anos de prisão. Além disso, quem realiza tais procedimentos coloca em risco a própria vida e a de terceiros, podendo sofrer um choque elétrico e ainda causar a interrupção no fornecimento de energia para outros clientes.

“A rede elétrica é planejada para atender os clientes regulares e cadastrados nos sistemas da companhia. Os furtos e fraudes na rede impactam na qualidade do fornecimento de energia elétrica, na arrecadação de impostos e na receita da empresa, o que compromete os investimentos em melhorias e serviços. Consequentemente, onera todos os clientes que pagam a conta em dia”, acrescenta Dalessandro.

FISCALIZAÇÃO
Para identificar as irregularidades, a Energisa Sul-Sudeste realiza inspeções periódicas com o apoio de tecnologias como drones, verifica denúncias de fraudes e analisa as situações em que as unidades consumidoras apresentam grandes variações de consumo. Como resultado das ações realizadas em Guarapuava, entre os meses de janeiro e junho, foram recuperados 344.041 kWh de energia elétrica, quantidade suficiente para abastecer 1.720 famílias, com consumo médio de 200 kWh, durante um mês.

Já nos 82 municípios que compreendem a área de concessão da Energisa Sul-Sudeste, foram mais de 2,2 milhões kWh recuperados, que dariam para abastecer 11.430 residências em um mês, totalizando um prejuízo de R$ 1,5 milhão. Na lista das ligações clandestinas e intervenções nos medidores estavam estabelecimentos comerciais, imóveis residenciais rurais e urbanos.

(Foto: Assessoria)

Constatada a irregularidade, além de abrir um Boletim de Ocorrência na polícia, a concessionária tem como cobrar os valores retroativos referentes ao período em que a pessoa usou a energia, mas não pagou, conforme prevê a Resolução 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O fornecimento de energia também é interrompido como medida de segurança até que a situação seja regularizada.

“A população, que é prejudicada por essas práticas, tem papel fundamental no combate a esses crimes, e pode ajudar denunciando pelos nossos canais de atendimento. A identidade de quem denuncia é mantida em total anonimato”, reforça Dalessandro. A denúncia pode ser feita pelo Call Center 0800 70 10 326 (ligação gratuita) ou pelo site www.energisa.com.br na aba Serviços Online > Mais Serviços > Denuncie Furto de Energia.

Em caso de dúvidas, contate a Energisa pelos canais digitais:

  • WhatsApp (Gisa): (18) 99120-3365
  • Aplicativo Energisa On (disponível no Google Play ou App Store do celular)
  • Site: www.energisa.com.br
  • Call Center: 0800 70 10 326