Com eventos para jovens e mulheres, Sicredi promove formação de lideranças e reconexão com legado cooperativista

Segundo encontro do Summit Mulher 2022 tratou sobre a potência do agir coletivo. Já o evento do Summit Jovem 2022 propôs uma reflexão sobre a história dos fundadores do cooperativismo e os propósitos que inspiram o futuro

Os valores do cooperativismo com o fortalecimento da equidade e da inclusão vêm avançando no Sicredi, instituição financeira cooperativa com mais de 5,9 milhões de associados em todo o país. Os movimentos dos Comitês Mulher, desenvolvido em 27 cooperativas do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, e dos Comitês Jovem, realizado em 22 cooperativas do Sicredi nos três estados, têm contribuído para estratégia de sustentabilidade e perenidade do sistema e auxiliado em uma governança mais diversa, especialmente com a presença de lideranças femininas e de novas gerações.

Para potencializar esse movimento que assegura maior pluralidade de ideias e inovação, o Sicredi realizou nos dias 21 e 22 de junho, o segundo encontro do Summit Mulher, e o segundo evento do Summit Jovem. Os encontros foram realizados em formato on-line e integram uma formação com quatro encontros, realizados com os integrantes dos dois Comitês e que ocorrem ao longo de 2022.

Nós, líderes – potência feminina e o agir coletivo

O segundo encontro da jornada do Summit Mulher 2022 conectou mais de 200 participantes que refletiram sobre o protagonismo feminino e a potência da ação coletiva. O evento teve a participação da turismóloga Liliane Jacintho. A co-fundadora da Plana Vivências, uma empresa de impacto social que auxilia no desenvolvimento, valorização cultural e geração de renda em comunidades tradicionais, falou sobre o conceito de liderança e influência.

Incentivando a interação entre as participantes, a palestrante abordou a importância da percepção individual dos diferentes níveis de escuta e de comunicação entre as pessoas. “Liderança é um ato de cocriar e despertar os pontos fortes de cada pessoa. Uma transformação que pode ser gerada nos espaços onde circulamos. O movimento de liderança não pode ser feito sozinho”, comentou. As participantes também foram provocadas a refletir sobre um plano de ação para exercitar a influência nos Comitês e fazer um futuro desejado emergir.

A CEO da Capital Credit Union, Marlene Shiels, diretamente de Edimburgo, no Reino Unido, falou sobre os pioneiros de Rochdale
(Foto: Divulgação
)

Futuro e reconexão com o passado

Os membros dos Comitês Jovem fizeram uma imersão na história e no legado dos fundadores do cooperativismo de crédito em diferentes países. O segundo encontro do Summit Jovem reuniu palestrantes como a CEO da Capital Credit Union, Marlene Shiels, que, diretamente de Edimburgo, no Reino Unido, falou sobre os pioneiros de Rochdale, 27 homens e uma mulher – a maioria tecelões que, em 1844, criaram na Inglaterra a primeira cooperativa moderna da história, a Sociedade dos Probos de Pioneiros Rochdale, reforçando o caráter de vanguarda do modelo de negócio que incluiu a presença feminina no processo decisório, anos antes das mulheres britânicas, por exemplo, conquistaram o direito ao voto.

A viagem pelo pioneirismo do cooperativismo de crédito no mundo seguiu com a história de Friedrich Raiffeisen, apresentada aos jovens participantes pelo presidente e CEO da Unitus Community Credit Union, Steven Stapp. Conectado dos Estados Unidos, o executivo abordou como a trajetória de vida no campo, em uma família de agricultores e as dificuldades da época, inspirou Raiffeisen a criar uma sociedade baseada em três princípios: autogovernança, autoajuda e autorresponsabilidade. “Esses conceitos continuam inspirando a nossa cooperativa aqui no Oregon [EUA] e em outras partes do mundo. Os princípios do cooperativismo são diferentes de uma instituição financeira tradicional. Não é só lucro, nós atuamos pela saúde financeira dos nossos associados e queremos que eles tenham direito aos nossos produtos e serviços para que, assim, possam melhorar a qualidade de vida. Além disso, os lucros que a cooperativa tem são compartilhados com todo o quadro associativo e, dessa forma, apoiamos o desenvolvimento da sociedade”, afirmou.

Já o legado do pioneiro do cooperativismo de crédito no Brasil, padre Theodor Amstad, foi comentado pela vice-presidente do Conselho de Administração da Sicredi Pioneira RS, Heloisa Helena Lopes. A cooperativa tem sua origem na iniciativa do padre suiço, em Nova Petrópolis, na Serra Gaúcha e é considerada a primeira do segmento na América Latina em atividade até hoje. Na sua palestra, Helena provocou os participantes com uma reflexão sobre os motivos que fizeram Theodor Amstad fundar uma cooperativa de crédito no país, fazendo uma verdadeira volta no tempo. Narrou o início da colonização germânica do Sul do Brasil, com as dificuldades enfrentadas pelos imigrantes e a alternativa da cooperação, e da ajuda mútua em prol do bem comum, resultando em um modelo de negócio cooperativista sustentável e colaborativo.

Ainda durante o evento, Nick Sharma, da Vancity Vancouver Canadá, e Daniela Alvarez, da Comultrasan Colômbia, abordaram um pouco do histórico do cooperativismo de crédito em seus países e como a atuação das cooperativas está conectada com ações e projetos de sustentabilidade e a integração de comunidades locais visando o desenvolvimento econômico e social das áreas de atuação.

O Summit Mulher teve a participação da co-fundadora da Plana Vivências, Liliane Jacintho, com uma reflexão sobre liderança e influência (Foto: divulgação)

O presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock, completou a jornada sobre o legado dos pioneiros com a história de Mario Kruel Guimarães, fundador do Sistema Sicredi. Com olhar visionário, Kruel que era autodidata e dedicou a vida ao cooperativismo de crédito, trilhando uma verdadeira jornada de superação em momentos de dificuldades econômicas e sociais do país, fazendo ressurgir o cooperativismo de crédito a partir da ideia de união do modelo de negócio cooperativo. “Ele foi um viajante que disseminou os ideais cooperativistas pelo Brasil. Um precursor que já tinha o olhar agregador que deveríamos implementar para o fortalecimento do movimento que atua para a construção de uma sociedade mais próspera”, finalizou Dasenbrock.

SOBRE O SICREDI

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. Possui um modelo de gestão que valoriza a participação dos mais de 5,9 milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Com mais de 2.200 agências, o Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, oferecendo uma carteira com mais de 300 produtos e serviços financeiros.

Site do Sicredi: www.sicredi.com.br