Ação para chegar aos 862 municípios onde Energisa atua rende indicação a prêmio para Voltz

Fintech do Grupo Energisa já tem mais de 6 mil contas abertas em cidades sem agências bancárias. Empresa concorreu com 1298 startups e está entre as três finalistas de prêmio FIDinsiders, na Categoria “Fomento da Diversidade e Inclusão”

Com pouco mais de um ano no mercado, a Voltz já possui mais de 300 mil clientes espalhados pelos 11 estados onde a Energisa atua. Oferece, mesmo em áreas distantes dos grandes centros, soluções financeiras para pessoas físicas que não tinham acesso a agências bancárias em suas cidades. A prova de como isso tem dado certo é que a fintech, que nasceu dentro do Grupo Energisa, foi escolhida entre as três finalistas no Prêmio FIDinsiders 2022 na Categoria “Soluções Financeiras para Fomento da Diversidade e Inclusão”, depois de concorrer com outras 1.298 Fintechs.

Um levantamento realizado pela Voltz em 2021 mostrou que nos 862 municípios em que a empresa atua, apenas 406 possuem agências bancárias. Contando com a comunicação orgânica da distribuidora de energia, a empresa já conquistou mais de seis mil clientes nessas cidades nessas localidades.

“Para nós, é um desafio muito grande desenhar e desenvolver produtos que realmente atendam as demandas dos clientes da Energisa espalhados em todas as regiões do Brasil. Mas, aos poucos, estamos oferecendo cada vez mais integração, conforto e possibilidades aos nossos clientes”, afirma Tiago Compagnoni, co-CEO da Voltz.

“O resultado só sai em junho, mas já nos sentimos vitoriosos por termos sido escolhidos justamente nessa categoria que tem tudo a ver com os valores da Voltz e do Grupo Energisa. É o resultado de uma empresa que está indo buscar clientes até na fronteira, em localidades que só agora começam a ter energia de forma contínua”, explica Daniel Orlean, co-CEO da Voltz, citando o case da Vila Restauração.

Localizada na Reserva Extrativista do Alto Juruá, no Acre, a população da Vila Restauração passou a ter energia limpa e renovável desde que o Grupo Energisa instalou, em 2019, um micro rede composta de usina solar fotovoltaica, armazenamento de energia com uso de baterias, além de geração de backup movida a biodiesel. Junto com a energia, chegou a internet e a inclusão bancária: os moradores passaram a ter conta bancária digital, utilizando a Voltz para a movimentação financeira e suporte para o desenvolvimento econômico e financeiro da região.

“Estivemos nas semanas que antecederam a inauguração do projeto da Vila, apresentando a Voltz para os moradores. Esse é um dos nossos muitos papéis. Somos a Fintech de um grande grupo de infraestrutura, temos soluções de cidadania, como a conta digital e o cartão pré-pago para os clientes dessas localidades, como o crédito para clientes que precisam parcelar suas contas e os produtos de antecipação para fornecedores”, completa Orlean.