‘Seinfeld’: para maratonar tudo sobre o nada na Netflix

Depois de passar pelo catálogo da Amazon Prime Video, finalmente a série “Seinfeld” chega completa ao famoso serviço de video on-demand. É a oportunidade para conhecer um dos melhores programas de humor de todos os tempos

Quatro amigos vivendo em Manhattan. Mas sem dramas ou sentimentalismo. Jerry, George, Elaine e Kramer estão mais para anti-heróis, com seu comportamento nada exemplar. Aliás, “nada” é o grande tema de suas aventuras.

É ficção, mas se aproxima muito do cotidiano comum de qualquer pessoa. Trata-se de “Seinfeld”, uma série de humor que entrou para a história da TV. Se você estiver preparado para assistir, é a melhor experiência de comédia que você terá em sua vida.

Depois de passar pelo catálogo da Amazon Prime Video, todas as nove temporadas desse programa estão disponíveis para os assinantes da Netflix, o serviço mais popular de streaming. No total, são 173 episódios (cada um tem em média 20 minutos de duração).

Criada por Larry David e Jerry Seinfeld, “Seinfeld” estreou em 5 de julho de 1989 no canal americano NBC. Começou de maneira devagar, até engatar a quinta marcha e virar líder de audiência, tornando-se um dos maiores sucessos da televisão aberta nos anos de 1990. Por isso, muita gente lamentou o último episódio, exibido em 14 de maio de 1998 e assistido por 76 milhões de pessoas (só nos Estados Unidos).

A obra faturou, ao longo dos anos, 74 prêmios. Entre eles, o Emmy, em 1993, na categoria de melhor série de comédia.

Sem ter um assunto ou trama, a série abordava de maneira leve e permeada de humor cirúrgico o cotidiano. Mas, claro, com muitas situações absurdas e condenáveis. Nos anos 90, ainda era possível fazer humor de um jeito bastante iconoclasta. Hoje, “Seinfeld” seria provavelmente cancelada pelas redes sociais.

Além da trama em si, essa sitcom também apresenta números de stand up de Jerry, abrindo e fechando os episódios em boa parte das nove temporadas. Geralmente, o tema de suas piadas tem a ver com a aventura do dia.

“Vixi! O que será que aprontamos dessa vez?!” (Foto: Reprodução)

ENTENDA
Para quem não conhece, a narrativa dessa sitcom gira em torno da amizade um tanto quanto excêntrica entre Jerry Seinfeld (que dá nome à série), George Costanza (Jason Alexander), Elaine Benes (Julia Louis-Dreyfus) e Cosmo Kramer (Michael Richards). O apartamento de Jerry, que é um comediante solteirão, costuma ser o ponto de partida de cada história. Seu vizinho de porta é o estranho Kramer, um cara que entra a hora que quer e se sente em casa; George e Elaine (que têm suas próprias residências) são os melhores amigos de Jerry.

Quando não estão no apartamento, o quarteto costuma frequentar uma lanchonete, momento para horas de bate-papo sobre tudo. Ou nada. Porque são conversas sem um sentido aparente, como costuma ser na “vida real”. Por exemplo, o episódio de estreia abre com Jerry e George, à mesa de uma lanchonete, conversando sobre os botões da camisa.

Portanto, não espere uma trama mirabolante ou perseguições frenéticas. “Seinfeld” é muito mais próximo da gente do que qualquer outra série de ficção. E isso é o que a torna uma obra-prima da televisão.

São apenas quatro amigos sossegados, sem incomodar ninguém! (Foto: Reprodução)

EPISÓDIOS
Jerry, George, Elaine e Kramer fizeram tudo o que era possível (ou impossível) ao longo de 173 episódios.

Um dos melhores é quando George (já desempregado) resolve voltar ao mesmo emprego, como se nada tivesse acontecido. Ele simplesmente vai para a antiga empresa e se senta à sua mesa de trabalho. O mais surreal é que, antes de tomar essa decisão, ele discute isso com Jerry.

Outro momento hilário e nonsense se dá quando todos ficam sabendo que Kramer trabalha. Até então, ninguém sabia qual era a sua renda. E o mais incrível: ele está há 12 anos em greve!

E esse estranho vizinho ainda tem um amigo, Newman (vivido pelo ator Wayne Knight), que se torna o nêmesis de Jerry. Inclusive, Kramer e Newman protagonizam um episódio muito louco que contou com a participação de Keith Hernandez, grande nome do beisebol americano. A dupla desastrada teria sido vítima de um cuspe dele em 1987, numa cena à la John Kennedy.

Porém, talvez o momento mais diferente seja aquele em que Elaine vive um mundo paralelo, onde simulacros de Kramer, George e Jerry são o oposto das versões originais.