Duelo entre ceticismo e roça marca ‘Chico Bento – Verdade’

É a segunda incursão do ilustrador/cartunista Orlandeli ao universo caipira de Chico Bento, personagem criado por Mauricio de Sousa (o mesmo responsável pela Turma da Mônica)

Prestes a chegar às livrarias, bancas de jornal e comic shops, o novo lançamento do selo Graphic MSP é cercado de expectativas. Sabe-se pouco de detalhes da narrativa, mas o material feito pelo artista paulistano Orlandeli promete. E muito.

É a segunda incursão do ilustrador/cartunista (a primeira releitura foi “Chico Bento – Arvorada”, de 2017) ao universo caipira de Chico Bento, personagem criado por Mauricio de Sousa (o mesmo da Turma da Mônica).

Em “Verdade”, Chico Bento e sua família recebem a visita de Adamastor, um amargurado homem da cidade. “E o duelo entre o ceticismo dele e as verdades da roça vai proporcionar uma aventura sensacional, cheia de ação, mistérios, ensinamentos e… Verdade”, informa o editor Sidney Gusman, o Sidão, em seu perfil nas redes sociais.

Recentemente, Sidão divulgou um preview de algumas páginas do novo volume, que é o 30º da coleção. Pelo que deu para notar, Orlandeli mantém a mesma pegada onírica e sensível de “Arvorada”.

Inclusive, a narrativa cita figuras como o Saci, um personagem do folclore brasileiro (ou “forcrore”). Não por sinal, o repórter, editor e apresentador do “Globo Rural”, Nelson Araújo, aponta no texto da quarta capa da edição que a roça tem a encruzilhada perfeita para que mito e folclore se encontrem. “E é um primor como Orlandeli recria Chico Bento encapsulando um causo dentro de outro com as conhecidas figuras do Saci, da Iara, da Mula Sem Cabeça…”.

Nesse sentido, Araújo classifica o urbano Adamastor como um negacionista, que chega espalhando fake news no campo.

“Chico Bento – Verdade” é uma publicação da Panini Comics Brasil, nas versões capa dura e cartonada.

Em “Chico Bento – Verdade”, Orlandeli mantém uma pegada onírica e sensível (Foto: Reprodução)

2021
Em setembro, o selo Graphic MSP deve lançar mais uma aventura desenhada e escrita por Danilo Beyruth a partir do Astronauta.

Sidão já avisou que o quadrinista encaminhou o roteiro (quase final) dessa sexta aventura do personagem no selo. “Uma aventura espetacular para concluir a saga. Sim, você leu direito: con-clu-ir! Quando? Setembro de 2022!”, diz o texto publicado pelo editor nas redes sociais.

Para quem não sabe, a série de releituras do universo de Mauricio de Sousa começou em 2012, com “Astronauta – Magnetar”, também de Beyruth. Depois, vieram mais quatro sequências com esse protagonista: “Singularidade” (2014), “Assimetria” (2016), “Entropia” (2018) e “Parallax” (2020).

De lá para cá, a Graphic MSP publicou 30 volumes (já contando “Chico Bento – Verdade”) com histórias fechadas no formato de graphic novel e feitas por artistas/roteiristas e coloristas convidados. O desafio de sempre é reimaginar personagens como Mônica, Cebolinha, Cascão, Louco, Bidu, Piteco, Penadinho, entre outros.

Um dos mais recente é “Jeremias – Alma”, lançado em dezembro de 2020. Rafael Calça e Jefferson Costa, os vencedores do Prêmio Jabuti 2019, na categoria Histórias em Quadrinhos, retornam ao Jeremias numa trama emocionante sobre ancestralidade, racismo, merecimento e histórias.

HQ é uma publicação da Panini Comics Brasil, nas versões capa dura e cartonada (Foto: Reprodução)