7º Prêmio Kindle de Literatura abre inscrições no próximo dia 11 de julho

Os autores interessados em participar devem publicar seus romances inéditos no Kindle Direct Publishing (KDP) da Amazon.com.br

A valorização da publicação brasileira independente produzida no formato digital. Assim pode ser resumido o Prêmio Kindle de Literatura, que premia todos os anos a autopublicação de um romance original, inédito e em português do Brasil. Traduzindo: e-book ou livro digital.

A Amazon, em parceria com o Grupo Editorial Record, lançou a 7ª edição do concurso cultural nesta semana, durante a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

As inscrições gratuitas iniciam na próxima segunda-feira (11) e vão até 28 de agosto. Os autores interessados devem publicar seus romances inéditos (quantas obras desejar) no Kindle Direct Publishing (KDP) da Amazon.com.br (a “Ferramenta KDP”); e incluir #PrêmioKindle nas palavras chaves durante a publicação, cadastrando sob a categoria de “Ficção”. As obras publicadas serão disponibilizadas para venda a consumidores finais, de acordo com os termos e condições Ferramenta KDP.

“Entende-se por ‘ROMANCE’ uma narrativa ficcional longa enquadrada em qualquer subcategoria, como: Fantasia, ficção científica, suspense, histórico, romântico entre diversas outras”, diz o edital do concurso, que ainda estipula que as obras inscritas deverão ser escritas em língua portuguesa e não poderão constituir ou conter plágio de qualquer espécie ou qualquer violação de direitos de propriedade intelectual. Caso seja constatado qualquer tipo de plágio ou de violação de direito de propriedade intelectual, o participante será imediatamente desclassificado.

“As obras inscritas não poderão incluir personagens de outras obras (do próprio autor ou de outros autores) e não devem fazer parte de uma série”, acrescenta o edital.

Durante todo o período compreendido entre a inscrição e a data de divulgação dos resultados finais do Prêmio, o livro digital participante deverá ser publicado exclusivamente na Ferramenta KDP, não podendo seu conteúdo estar disponível em outro meio digital neste período.

JULGAMENTO
As obras inscritas serão analisadas por uma comissão julgadora composta por editores, escritores, especialistas em literatura, jornalistas e/ou críticos literários definidos pela Amazon.com.br e Grupo Editorial Record.

Os critérios para análise e seleção das obras inscritas são o mérito literário e viabilidade comercial, cabendo à comissão julgadora a decisão, que será soberana e não recorrível.

Dentre as obras inscritas, serão escolhidas cinco obras finalistas para o Prêmio, que serão objeto de plano especial de marketing na Loja Kindle da Amazon.com.br. Os autores serão remunerados pelas vendas de exemplares da obra em forma digital de acordo com os termos da Ferramenta KDP.

A comissão julgadora final concederá o Prêmio a uma única obra.

PREMIAÇÃO
O vencedor do Prêmio Kindle de Literatura será anunciado na cerimônia de premiação a ser realizada em fevereiro de 2023.

O vencedor terá sua obra publicada e distribuída comercialmente no formato impresso em selo a ser definido pelo Grupo Editorial Record. O vencedor assinará contrato de publicação com o Grupo, de acordo com os termos por ela determinados.

O vencedor também receberá em dinheiro uma remuneração no valor bruto de R$ 50 mil, sendo R$ 40 mil pagos pela Amazon.com.br e R$ 10 mil pagos pelo Grupo Editorial Record como adiantamento de royalties, em até 90 dias após a divulgação do vencedor.

Romance vencedor da edição anterior (Foto: Divulgação)

SEXTA EDIÇÃO
Na edição anterior do Prêmio Kindle de Literatura, o e-book vencedor foi “A filha primitiva” (97 páginas, em arquivo de 807 KB), de Vanessa Passos.

Em resumo, é uma história de amor e ódio, violência e redenção. Ambientado em Fortaleza, o romance traz luz e sombra para uma geração de mulheres: avó, mãe e filha – unidas pela dor e pelo abandono, separadas pela fé, pelo ceticismo e pelos segredos que guardam. Uma avó negra que esconde quem é o pai da filha. Uma mãe branca que escreve para preencher as lacunas de sua vida e rejeita a maternidade. Uma filha que recebe a raiva de mãe para filha e já nasce sentindo a dor de ser mulher. Uma ficção imersa numa crueza de linguagem e calcada no real que transforma uma história de ancestralidade em grande literatura.

A autora é escritora, professora de escrita criativa, produtora cultural e mediadora de leitura. É doutora em Literatura Comparada pela UFC e cursa Pós-Doutorado em Escrita Criativa na PUCRS. Participou da Oficina de Criação Literária da PUCRS, ministrada pelo Luiz Antonio de Assis Brasil. É também idealizadora do Programa Formação de Escritores e Fundadora do Pintura das Palavras.

Passos criou o curso 321escreva (curso online de escrita), dá consultoria literária e promove eventos literários. O Pintura das Palavras hoje já alcança mais de 13.000 pessoas nas redes sociais, aspirantes a escritores. Além de “A filha primitiva” (2021), escreveu “A mulher mais amada do mundo” (2020), livro de contos. Passos nasceu em 1993, em Fortaleza (CE), e atualmente, vive em Porto Alegre.

E outros finalistas do 6º Prêmio Kindle de Literatura: “A Jurema: Sob o Céu do Sertão”, de Eduardo Soares; “CIUDAD AUGUSTA: Uma distopia latino-americana”, de José Manoel Torres; e “Xirê das Águas”, de Juciane Reis.

SERVIÇO
O edital com todas as informações do 7º Prêmio Kindle de Literatura está disponível CLICANDO AQUI