Produção de soja liderou VBP de Guarapuava em 2019

De acordo com o levantamento da produção rural paranaense, foram colhidas 276,4 toneladas do grão no período, com um rendimento da ordem de R$ 336,8 milhões

À espera do lançamento do Valor Bruto da Produção (VBP) de 2020, que deverá ser divulgado em versão preliminar nas próximas semanas, o CORREIO vem publicando os números do VBP de 2019, dado mais atualizado da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

Na última segunda-feira (12), foi destacado o desempenho das hortaliças naquela safra, com faturamento de R$ 275 milhões. Nessas culturas, a liderança foi para a batata-inglesa, cujo rendimento foi de R$ 220 milhões – somando a primeira e segunda safra. Muito atrás aparecem o tomate, com quase R$ 24 milhões, e a cebola, com R$ 18,5 milhões. 

Mas, na “terra do lobo bravo”, a protagonista ainda é a soja, com VBP da ordem de R$ 336,8 milhões em 2019. O município colheu mais de 276,4 mil toneladas do grão, numa área superior a 73,7 mil hectares. Em comparação com o VBP de 2018, a área e produção foram semelhantes – 73,6 mil hectares e 280,4 mil toneladas -, mas o rendimento acabou sendo superior em quase R$ 10 milhões. 

Numa análise do valor da produção de 2019, o Núcleo Regional de Guarapuava, ligado à Seab, ressalta que o grão foi responsável por 31,4% do VBP regional daquele ano, incluindo os municípios de Campina do Simão, Candói, Cantagalo, Foz do Jordão, Goioxim, Pinhão, Prudentópolis, Reserva do Iguaçu e Turvo.

“A soja é a principal cultura geradora de renda bruta da agropecuária em todos os municípios da Regional de Guarapuava”, afirma o documento. 

INVERNO

Nos chamados grãos de inverno, houve incremento no VBP da cevada e do trigo. A primeira cultura saltou de R$ 49,4 milhões para R$ 65,5 milhões, numa área de quase 15 mil hectares; a produção ficou na casa das 65,7 mil toneladas. 

Já no caso do trigo, o valor subiu de R$ 29,6 milhões para R$ 41,3 milhões, com 13,3 mil hectares de área e 51,8 mil toneladas de produção total naquele ano. 

TOTAL

O Núcleo Regional também pontua a variação de 30,8% do VBP de Guarapuava entre 2018 e 2019. O total foi de R$ 981,8 milhões para R$ 1,2 bilhão, impulsionando principalmente pelo resultado da safra de batata-inglesa. 

“Houve um aumento de 6,7% na área, 10,9% na produção e principalmente a elevação do preço médio do produto em relação à safra anterior. Esta cultura apresentou um aumento de 138,5% no VBP, passando de R$ 92,5 milhões para R$ 220,6 milhões neste município”, consta no documento.