Vacinação de crianças com comorbidades e idade entre 5 e 11 anos começa na segunda-feira (17), em Guarapuava

A aplicação ocorrerá nesta segunda-feira (17), nas unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do Morro Alto, Santana e Campo Velho. A vacinação começa a partir das 9 horas da manhã, devido a necessidade de diluição prévia das doses pela equipe

O município de Guarapuava recebeu 1.130 doses de vacina para crianças de 5 a 11 anos de idade com comorbidades e as que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A aplicação ocorrerá nesta segunda-feira (17), nas unidades Básicas de Saúde (UBS) do Morro Alto, Santana e Campo Velho. A vacinação começa a partir das 9 horas da manhã, devido a necessidade de diluição prévia das doses pela equipe.

Nessas três UBSs, o atendimento será exclusivo para a vacinação de crianças, ficando suspensas outras atividades médicas/odontológicas ou aplicação de outras vacinas.

O pai ou responsável deve levar uma cópia do atestado/laudo médico ou da receita do medicamento de uso contínuo, que ficará retida no momento do atendimento, além da certidão de nascimento. “As crianças com comorbidades já têm o atestado ou receituário de medicamento de uso contínuo, basta apresentar o documento na hora da vacinação. Caso não tenham, as famílias devem buscar os médicos de referência que já tratam a criança”, explica a enfermeira Chayane Andrade, coordenadora da Campanha Guarapuava Imunizada.

As comorbidades contempladas são as mesmas já estabelecidas pelo Plano Municipal de Imunização:

Diabete mellitus;

Pneumopatia crônica grave: DPOC, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (nesse caso, obrigatório fazer o uso recorrente de corticoides sistêmicos via oral);

Hipertensão Arterial Resistente: hipertensão arterial, ou seja, que fazem uso de medicação contínua para controle de pressão alta;

Doença Cardiovascular: acompanhamento ou uso de medicação para doenças do coração como insuficiência cardíaca, arritmia, infarto, cardiopatia, angina, etc,

Doença cerebrovascular: acompanhamento/tratamento para doenças cerebrovasculares, acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência;

Doença renal crônica: que fazem tratamentos como diálise peritoneal ou hemodiálise.

Imunossupressão: transplantadas; HIV e CD4 10 mg/dia, em pulsoterapia, uso de imunossupressores; com imunodeficiências primárias, paciente oncológicos;

Anemia falciforme;

Obesidade mórbida: IMC maior ou igual que 40;

Cirrose hepática: Com cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C,

Deficiência Permanente (entre elas, Síndrome de Down, Autismo, etc…);

Cadastradas no Programa Benefício de Prestação Continuada;