Guarapuava registrou mais de 500 casos de Covid-19 em oito dias; veja outros números

O CORREIO fez um balanço dos casos da doença por meio dos dados disponíveis no boletim da Prefeitura; números da UTI são do boletim da 5ª Regional de Saúde

As últimas semanas têm sido de grande preocupação para população guarapuavana em relação ao aumento dos casos de Covid-19 no município.

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermarias também gerou um alerta nos moradores e na pasta de Saúde de Guarapuava.

O CORREIO fez um levantamento com base nos boletins do coronavírus divulgados diariamente pela administração municipal.

De 22 a 29 de novembro – ou seja, de domingo a domingo -, Guarapuava registrou 509 casos de covid-19. O dia com menor ocorrências teve quatro confirmações e de maior, 114. Em cinco dias a cidade teve mais de 70 diagnósticos da doença.

MORTES

O número de mortes em decorrência da covid-19 também aumentou no período observado.

Eram 26 óbitos até o dia 22 de novembro e agora, segundo o relatório de domingo (29), já são 32 falecimentos. Em apenas três dias não houve registros de mortes.

CASOS ATIVOS

Com relação aos casos ativos, ou seja, aqueles que ainda é possível transmitir o vírus, houve um aumento de mais de 100. Eram 643 e, até este domingo (29), são 757.

É importante salientar que houve pequenas alterações ao longo dos dias, com pequenos aumentos e quedas nesses números.

UTI

Conforme o relatório deste domingo (29) da 5ª Regional de Saúde, dos 20 leitos de UTI do Hospital Regional Bernardo Ribas Carli, 18 estão ocupados. Na enfermaria há 18 pacientes internados; 42 leitos estão livres.

Já no Hospital São Vicente, dos 10 leitos de enfermaria disponíveis para pacientes com Covid-19, seis estão ocupados.

REGIÃO

Ainda conforme a 5ª RS, que abrange 20 municípios, outro hospital que atende vítimas do coronavírus é o Instituto São José de Laranjeiras do Sul. Há dez vagas na UTI e nove pacientes estão na unidade.

Esses números podem sofrer alterações nesta segunda-feira (30) devido à entrada e saída de pessoas desses leitos. Geralmente os informes são divulgados após as 18h.

*******Daiara Souza, especial para CORREIO