Aulas da rede municipal retornam com formato presencial na próxima segunda-feira (18)

O ensino remoto continua para os alunos que não puderem comparecer na Unidades de Ensino, como nos casos de suspeita de Covid-19, comorbidades e a critério médico

A partir da próxima segunda-feira (18) as aulas nas 44 escolas e as atividades dos 27 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) voltam a ser prioritariamente de forma presencial. O ensino remoto continua apenas para os alunos que, justificadamente, não puderem comparecer nas Unidades de Ensino, como nos casos de suspeita de Covid-19, comorbidades e a critério médico. Mais de 17 mil crianças estão matriculadas atualmente na rede municipal.

De acordo com a Secretaria de Educação e Cultura (SEMEC), entre os fatores que permitem o retorno do sistema presencial está o avanço da vacinação contra a Covid-19, atingindo quase 100% da população adulta, cerca de 87 mil guarapuavanos imunizados com as duas doses, e a queda considerável no número de contágios nas últimas semanas.

O secretário Pablo de Almeida explica que a diminuição dos casos ativos permite estabelecer um retorno dos alunos com segurança. “Iremos ofertar e priorizar o atendimento presencial e, claro, alguns alunos que possuem alguma comorbidade ou que precisem ficar em quarentena por conta de uma suspeita de COVID-19, terão a opção de permanecer de forma remota”, disse Pablo.

O retorno respeitará as medidas impostas pelos protocolos de biossegurança no município, estabelecendo o distanciamento de 1 metro entre os alunos. Além disso, as equipes devem seguir as medidas estabelecidas pelo Decreto Municipal nº 8.929/2021, como o distanciamento, aferição da temperatura, higienização das mãos e o uso constante de máscaras.

A Resolução 01/2021 da Secretaria Municipal de Educação, em conjunto com o Conselho Municipal de Educação, estabeleceu a oferta de atividades escolares na forma presencial e presencial com revezamento, quando for necessário. Após a realização de consultas públicas, o ensino ocorreu de forma híbrida e remota e, agora, pouco mais de um ano e meio depois da suspensão total das aulas em março de 2020, todos os alunos devem voltar a frequentar as escolas.

SECOM/Pref. de Guarapuava