Polícia Civil prende três pessoas por estupro de vulnerável em operação nacional

Ação coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça busca combater violência contra crianças e adolescentes. No Paraná, desde o dia 4 de junho, a PCPR prendeu 37 pessoas por crimes desta natureza

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu três pessoas por estupro de vulnerável durante uma operação nacional contra crimes envolvendo crianças e adolescentes, deflagrada nesta sexta-feira (16). Dois dos indivíduos foram presos em Curitiba e um terceiro foi capturado em Ponta Grossa.

A PCPR ainda cumpriu três mandados de busca e apreensão e apreendeu um adolescente. A ação ocorreu simultaneamente em Curitiba, Foz do Iguaçu, Paranaguá e Ponta Grossa. O objetivo da operação foi cumprir ordens judiciais contra envolvidos em estupros de vulnerável nos municípios e contra o suspeito de homicídio, que vitimou uma criança, ocorrido em Foz do Iguaçu. Quatro envolvidos com mandado de prisão em aberto, incluindo o suspeito do homicídio, continuam foragidos. 

OPERAÇÃO ACALENTO

A ação da PCPR fez parte de uma ação nacional, denominada “Operação Acalento”, coordenada e pela Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), do Ministério da Justiça. O objetivo é inibir crimes contra crianças e adolescentes no Brasil.  

PARANÁ

Desde o dia 4 de junho, estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão, a PCPR realiza diversos tipos de ações para coibir crimes desta natureza.  

Durante as ações, 37 pessoas foram presas, sendo 17 por mandados de prisão, e 5 adolescentes foram apreendidos. A PCPR ainda solicitou 29 medidas protetivas de urgência, instaurou 42 boletins de ocorrência, concluiu 127 inquéritos policiais e instaurou 160.  

O trabalho foi feito em 11 municípios do Paraná sendo Curitiba, Cascavel, Francisco Beltrão, Jacarezinho, Londrina, Paranavaí, São José dos Pinhais, Toledo, Foz do Iguaçu, Paranaguá e Ponta Grossa.