Mulher é ameaçada de morte pelo marido e sai de casa, em Prudentópolis

A PM auxiliou o Conselho Tutelar e a mulher na retirada dos pertences da residência

Em apoio a uma equipe do Conselho Tutelar, a Polícia Militar (PM) de Prudentópolis foi até a localidade da Linha Santos Andrade após uma mulher (26 anos) pedir ajuda para pegar a filha e alguns pertences na residência em que morava com o marido (37 anos).

Em momento anterior à solicitação, a mulher relatou que ela e a prima receberam ameaças de morte do marido e, por medo de que ele cumprisse as ameaças, ela havia saído de casa. Segundo a vítima, o acusado tinha duas espingardas.

Uma espingarda calibre .12 foi apreendida e o pai do agressor (62 anos) disse que a outra era de sua posse e que possuía registro. Ao apresentar a arma, foi constatado que o registro estava vencido desde 2013.

As armas foram encaminhadas a delegacia e o Conselho Tutelar entrou em contato com o homem para que ele apresentasse a criança na sede do órgão, em Prudentópolis. O indivíduo se comprometeu a fazer isso, consta no boletim.