Requião Filho visita Guarapuava e participa de primeiro encontro com diretório municipal do PT

O deputado estadual mudou para o Partido do Trabalhadores recentemente e aproveitou o encontro para prestar contas do mandato e discutir os problemas do estado

Em visita a Guarapuava, o deputado estadual Requião Filho (PT) teve o primeiro encontro com o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) desde que migrou para a legenda. O encontro realizado na noite de quarta-feira (25) reuniu lideranças e militantes.

Ao CORREIO, durante visita à Redação do jornal, Requião Filho destacou que a reunião teve como pauta os problemas do Estado, sobretudo nas áreas de saúde e segurança pública, onde o deputado lembrou do ataque à cidade no dia 17 de abril. “A gente está discutindo que Paraná a gente quer, o que podemos fazer para melhorar, como a gente pode melhorar a tarifa de água, a tarifa de luz”, disse, referindo-se à necessidade de baixar os valores cobrados hoje pelas companhias estaduais.

Requião Filho falou também sobre os projetos de sua autoria que foram apresentados na Assembleia Legislativa do Paraná, mas afirmou que as pautas não entram em discussão por ele ser oposição da Alep. Entre eles está uma proposição sobre transparência de dados. “A gente saberia em tempo real onde, quando, como e porque seu dinheiro foi gasto. O Portal da Transparência hoje não é nada transparente, ele não é alimentado, os números são dados de maneira genérica, você não sabe quem recebeu e onde esse dinheiro foi gasto. Esse projeto está emperrado nas gavetas da Alep”, apontou.

Ele também citou projetos para redução de impostos e sobre os pedágios do Paraná. “Assinamos essa semana um projeto revogando a lei que concedeu as estradas paranaenses para o pedágio do governo federal. A gente quer revogar isso. O projeto contou com várias assinaturas, mas eu duvido que eles coloquem para votar. Então nosso trabalho na Alep é mais de fiscalização”.

MUNICÍPIOS
Ao falar sobre os municípios, Requião Filho afirmou que representa todos, sem escolher uma ou outra região. “Eu acho que quando um deputado vira um deputado regional, sem demérito nenhum, ele vira um vereador anabolizado. O problema disso é que ele não está preocupado em, por exemplo, colocar o hospital de Guarapuava para funcionar, ele está preocupado em trazer uma ambulância para levar o pessoal para Curitiba. Ele não está preocupado com a qualidade de ensino da educação nas escolas públicas, ele está preocupado em trazer uma verbinha para pintar a escola”, frisou.

Deputado falou também sobre os projetos de sua autoria que foram apresentados na Assembleia Legislativa do Paraná (Foto: Redação/Correio)

CENÁRIO
Junto com o pai Roberto Requião (PT), pré-candidato ao governo do Estado, o deputado estadual participa de diversos encontros em todas as regiões do Paraná e avalia que a recepção está sendo muito receptiva.

“Está caminhando muito bem, é um partido que tem uma militância aguerrida, apaixonada. Um partido que sofreu muito com um desmonte de imagem nos últimos anos, mas não existe partido perfeito. Essa história de que o PT é um partido corrupto e os outros não são, é um conto de fadas”, destacou, frisando que o Partido Progressista (PP), que apoia Jair Bolsonaro, teve mais presos na Operação Lava Jato.

“É um partido [dos Trabalhadores] de gente muito boa aqui no Paraná e o Requião, eu, o nosso discurso sempre foi de cuidar das pessoas e ele é muito bem recebido dentro do PT”. De acordo com ele, o trabalho realizado por Roberto Requião é reconhecido e está avalizado.

AGENDA
“Estar presente pra mim é muito importante pra você conseguir saber as necessidades de cada região. Assim você consegue trabalhar planejamentos para atender as necessidades. O Centro do Paraná tem uma necessidade do Sul”, explicou ao falar sobre as visitas às cidades. De Guarapuava, o deputado seguiu para outros municípios, encerrando a agenda do dia em Quedas do Iguaçu.