Prefeitura apresenta números da Saúde do terceiro quadrimestre de 2020

Os dados foram apresentados em audiência pública na manhã desta quarta-feira (24). O secretário da pasta, Jonilson Pires, afirmou ao CORREIO que a explanação traz transparência e ajuda no planejamento dos próximos meses

A Secretaria de Saúde de Guarapuava realizou uma audiência pública na manhã desta quarta-feira (24) na Câmara de Vereadores.

O objetivo foi apresentar os resultados referentes ao terceiro quadrimestre de 2020, ou seja, dos meses de setembro a dezembro.

A divulgação dos números é obrigatória. Em entrevista ao CORREIO, o secretário de Saúde, Jonilson Pires, afirmou que a apresentação serve para que a população saiba para onde os recursos foram destinados.

“É uma explanação para a Câmara de Vereadores, para o Conselho Municipal de Saúde e com acesso à população, para que saiba os investimentos que foram feitos no período, a destinação dos recursos e o panorama da Secretaria”, explicou.

De acordo com Jonilson, além de garantir transparência ao trabalho, são dados que ajudam a identificar problemas e reforçar ações. “Observamos os pontos críticos de toda a rede de atenção. Então, inclui todos os departamentos de saúde onde a gente levanta esses dados, a gente faz a publicidade e coloca para a Comissão de Saúde da Câmara e para apreciação, para que possamos desenvolver as ações no decorrer do ano baseadas nos trabalhos que foram realizados neste quadrimestre”, disse.

NÚMEROS
Nos quatro meses, o total da receita foi de R$ 12.137.893,03, com repasses da União, Estado, município, convênios, entre outros. Já as despesas somaram R$ 47.530.968,88.

De acordo com o relatório, com a Covid-19 foram gastos R$ 9.242.202,69. A aplicação foi em salários, materiais de consumo e distribuição, serviços jurídicos, além de outras despesas.

Ao CORREIO, secretário de Saúde afirmou que a apresentação serve para que a população saiba para onde os recursos foram destinados (Foto: Daiara Souza/Correio)

CONSULTAS E EXAMES
O demonstrativo de consultas por agendamento no sistema do Estado mostra que de setembro a dezembro de 2020, 1.638 consultas foram marcadas.

Em relação à marcação para especialidades como fisioterapia, psicologia, curativos especiais e enfermagem, foram 1.994. Na atenção básica, as consultas foram 62.323.

Os exames de imagem realizados nas urgências e de modo terceirizado foram 22.075. A produção da Prefeitura foi de 20.845. Em relação aos exames laboratoriais, a Saúde informa a produção de 158.476, sendo 73.043 realizados pelo Laboratório Municipal.

Pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisgap), a fila para atendimentos de especialidades e crônicos estava em torno de 15.037. A presença foi de 13.739 e falta, 2.530. O total de consultas disponíveis era de 16.305. O Cisgap foi responsável pela realização de 39.114 exames neste último quadrimestre.

A pasta cumpriu o índice de obrigatoriedade de despesas da Saúde. O mínimo é 15% e foram aplicados 24,29%.

**************Reportagem: Daiara Souza, especial para CORREIO