Prefeito Celso Góes cumpre extensa agenda em Curitiba

Na companhia de 16 prefeitos da Amocentro, chefe do Executivo de Guarapuava esteve em Curitiba para apresentar demandas da região Centro. Além de firmar o termo de adesão ao programa “Pedala Paraná” e agenda na Paraná Fomento

A terça-feira (10) começou cedo para o prefeito Celso Góes. Logo às 8h, na sede do Governo do Estado, em Curitiba, o prefeito de Guarapuava, e também vice-presidente da Associação dos Municípios do Centro do Paraná (Amocentro), e mais 16 prefeitos estiveram com o secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, para levar os problemas comuns da região Centro do Paraná.

Investimento na infraestrutura, um problema crônico da região, esteve na apresentação feita pelo presidente da Amocentro, o prefeito de Pitanga Dr. Maicol Callegari Barbosa. “As dificuldades em oferecer um atendimento com qualidade na saúde e os problemas de manutenção das estradas que cortam a região, são providências consideradas urgentes e que só serão melhoradas com ações em parceria com o Governo do Estado”, disse Dr. Maicol.

Guto Silva reconheceu que os municípios do Centro do Estado precisam de mais atenção, e que há um projeto para a retomada do crescimento dos municípios e, que agora, com a situação da pandemia um pouco mais controlada, permitirá uma aproximação maior com os prefeitos e assim entender melhor o que cada um precisa. Guto falou que, mesmo assim, as populações de 14 município da região da Amocentro receberam recentemente repasses do Governo do Paraná, na ordem de R$ 30.854.362,69.

“Há um vazio enorme não só em infraestrutura, mas em muitas áreas e o Governo do Estado deve entrar em cena imediatamente, para que num futuro próximo todos os municípios dependam menos de Guarapuava e consigam resolver seus problemas maiores. Como cidade polo de região, Guarapuava não pode e não vai negar ajuda, como faz historicamente; mas conto com a parceria ainda maior do Governo do Estadual, com soluções mais definitivas para todos”, afirmou Celso Góes, falando em nome dos 17 prefeitos presentes.

PEDALA PARANÁ
No final da manhã, Celso Góes foi ao bairro Capão da Imbuia, na Sede da Superintendência Estadual do Esporte, assinar junto com o secretário do Esporte de Guarapuava, Milton Roseira Jr., o termo de adesão ao programa “Pedala Paraná”, lançado, com muita festa e expectativa pela comunidade esportiva do Paraná, recebendo gente de todo o estado, para a prática do ecoturismo esportivo, nas mais de 20 rotas disponíveis em Guarapuava.

“O Pedala Paraná está agendado para começar em março do ano que vem e deve impulsionar o turismo e o esporte em Guarapuava. Com o superintendente do esporte, Helio Wirbiski, também deixamos certa a realização de outras competições para o município de Guarapuava, quase todas ligadas ao ciclismo. Mais uma vez, o Rally Transparaná terá Guarapuava como rota, mas desta vez associado a outros eventos esportivos”, disse Milton Roseira.

O termo de cooperação técnica foi assinado entre o Governo e outras prefeituras e entidades parceiras, oficializando a fase inicial do projeto, ao todo com 80 ciclorrotas.

“Esse evento simbolicamente é muito importante para o Paraná, retomando suas atividades que foram paralisadas durante a pandemia. As ciclorrotas são um marco que podem se tornar rotas de turismo. Cuidar do esporte é nossa obrigação e também estamos apoiando o turismo paranaense”, disse o superintendente estadual do Esporte, Helio Wirbiski. Também presente à solenidade de lançamento o vice-governador do Estado, Darcy Piana.

(Foto: Secom)

PARANÁ FOMENTO
A terça-feira terminou com agenda na Paraná Fomento, em que Celso Góes e o secretário de desenvolvimento e Inovação, Sávio Denardi, com o secretário Executivo, Daniel Frahm, foram apresentados ao programa Michi –No- EKI – Guarapuava, um espaço inovador, um sistema japonês com prospecção e atração de investimentos. A ideia é estimular uma estação turística proporcionando infraestrutura alcançando inclusive geração de emprego e renda, com foco no desenvolvimento do turismo sustentável regional.

No Paraná três cidades foram escolhidas para receber os três primeiros projetos do Michi –No- Eki: Guarapuava, São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba) e Morretes (Litoral).