Guarapuava, 22 de novembro de 2019
Cotidiano

Com o credenciamento, cada uma das 18 iniciativas terá dois anos para seguir determinadas regras e obter a credencial definitiva

-

O Governo do Estado oficializou, na terça-feira (15), o credenciamento do Parque Tecnológico de Guarapuava ao Separtec (Sistema Estadual de Parques Tecnológicos). Na cerimônia foram entregues os certificados às 18 cidades credenciadas ao sistema.

Em julho deste ano, uma comitiva estadual do Separtec visitou Guarapuava para conhecer e avaliar a iniciativa de Parque Tecnológico. “Estamos unindo forças e criando um ecossistema de inovação no Paraná, juntando empresas, academia, incubadoras, equipamentos e recursos. Um ambiente perfeito para a inovação e Guarapuava já mostrou que está preparada e deseja isso”, destacou o prefeito Cesar Silvestri Filho.

Com o credenciamento, cada uma das 18 iniciativas terá dois anos para seguir determinadas regras e obter a credencial definitiva. A partir disso, recursos do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul), Paraná Fomento ou Fundação Araucária devem ser liberados apenas para parques credenciados.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou durante o evento as conquistas inovadoras da gestão e enfatizou as expectativas positivas em relação aos Parques credenciados. “O poder público pode ser um tutor para que possamos transformar nosso estado no grande Valley do Silício da América do Sul ou da América Latina. Se juntos, poder público, academia, sociedade civil organizada e empreendedores estruturarem um ecossistema fantástico, tenho que certeza que podemos transformar isso em um grande projeto”, declarou.

OBJETIVO

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, explicou que o objetivo é ajudar a acelerar os estágios de desenvolvimento dos Parques. “Para o Estado, esse esforço de criar um parque é reconhecido. Cada uma das 18 iniciativas receberá um manual de orientações dos próximos passos: em que estágio se encontram e o que se espera para se ter um parque ainda mais tecnológico. Queremos a conexão efetiva entre conhecimento e oportunidade de negócios para gerar conhecimento”, afirmou.

Entre os expositores do evento, a empresa Inovatso apresentou o funcionamento do serviço que ajuda pessoas com deficiência visual a se locomoverem em um espaço e a ter maior interação com o ambiente urbano. O funcionamento da tecnologia é bem simples: dentro do espaço são instalados dispositivos que enviam sinais por Bluetooth ao celular da pessoa que está passando pelo local, e com o auxílio de um aplicativo, uma assistente de voz informa e guia a pessoa por todo o ambiente. O Aeroporto de Guarapuava é um dos locais que terão essa tecnologia, levando acessibilidade e mobilidade ao espaço.

Veja Também