Guarapuava, 24 de abril de 2019
Política

Para o pleito municipal do ano que vem, o objetivo do partido em Guarapuava é montar uma chapa de vereadores ‘notáveis’ e concorrer à cadeira mais importante da Prefeitura

-

O partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB) do Paraná está passando por uma grande reestruturação pensando nas próximas eleições municipais. Uma reunião no dia 11 de fevereiro deve dar os encaminhamentos para a escolha do novo presidente do diretório de Guarapuava.

O advogado e economista João Nieckars, que concorreu ao cargo de deputado federal pela sigla em 2018, deve ser indicado para conduzir o diretório no município, e possivelmente irá encabeçar uma chapa que concorrerá à Prefeitura de Guarapuava no próximo ano.

“Eu tendo a ser indicado e encabeçar essa estruturação para que tenhamos força e organização. Uma coisa propositiva”, explica, ressaltando que ainda é cedo para falar sobre a sua candidatura.

Em meio a uma ação no Paraná, o partido se reestruturará em todas as cidades com mais de 100 mil habitantes. João Arruda, que preside a legenda no estado, o deputado Anibelli Neto, vice-presidente, e o deputado Requião Filho, secretário geral da executiva, irão acompanhar esse movimento.

Nesse sentido, Nieckars pontua que isso irá marcar a renovação da sigla, construindo novas lideranças e deixando o “Velho MDB de Guerra”, marcado por figuras como o ex-senador Roberto Requião, em seu lugar de respeito no passado.

“A expectativa é que nós consigamos, a partir disso, com cara e gente nova, que o Requião, por exemplo, não tome o espaço do João Arruda. Essa é a ideia: ele [Requião] vai participar das eleições, é um membro nato, mas precisa dar espaço político, midiático e institucional para que novas lideranças apareçam”, ressalta Nieckars.

Nieckars pontua que a reestruturação do partido irá marcar a renovação da sigla,
construindo novas lideranças (Foto: Douglas Kuspiosz/Correio)

GUARAPUAVA

Atualmente, o ex-vereador Cleto Tamanini está presidindo o diretório municipal, mas a tendência é que João Nieckars assuma o posto nos próximos meses.

O MDB guarapuavano sofreu uma grande ruptura durante as eleições de 2016. O então presidente Nivaldo Krüger decidiu apoiar o prefeito Cesar Silvestri Filho, enquanto que a executiva estadual optou pelo candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Dr. Antenor.

Com isso, o diretório foi dissolvido em 2017 e retomado no ano passado. “Todos os antigos componentes ficaram desgastados. Agora, a gente vai precisar formar bancada”, pontua o emedebista.

Entre os nomes especulados para a formação de uma chapa de candidatos “notáveis” está o vereador Professor Serjão, atualmente no PT, o professor e analista político Cláudio Cesar de Andrade, o ex-vereador Cleto Tamanini, o Dr. Antônio França Araújo e o ex-vereador Dr. Geraldo Pacheco.

Nieckars, até o momento, é o nome mais forte para concorrer ao cargo de prefeito.

Veja Também