Guarapuava, 20 de abril de 2019
#curta!

Combinando show e artes, a edição de 13 anos do Guarapuava Rock City movimentou a cena cultural no município neste fim de semana. Mesmo com chuvas e mau tempo, cerca de 2,5 mil pessoas curtiram as atrações do festival autoral

-

Durante dois dias, o rock and roll e o universo das artes se combinaram perfeitamente no terceiro planalto paranaense. Era a edição de 13 anos do Guarapuava Rock City (GRC 13), talvez o mais importante festival de bandas autorais da famosa “terra do lobo bravo”.

Dezoito atrações musicais, feira de artes, mundo geek/nerd, exposições, entre outros. O GRC 13 iniciou às 20h de sábado (6 abril), com shows de 15 bandas que se alternaram em dois palcos. Ou seja, sem parada. Isso ocorreu até a madrugada de domingo (7 abril).

Sem atividades pela manhã, a programação do GRC 13 retornou às 15h de domingo, com atrações artísticas/nerd e mais shows (três projetos). Sem contar a arrecadação de alimentos na entrada, pois o acesso do público era gratuito.

Segundo o organizador do festival, o empresário e agitador cultural Leandro Küster, o balanço é positivo da edição deste ano. “Foi o melhor de todos artisticamente”, acrescentando que o novo formato (shows+exposições) está aprovado e, no ano que vem, será ampliado.

Por conta das fortes chuvas de sábado e domingo, o público teve uma queda e ficou na casa de 2,5 mil pessoas.

Mesmo com chuva e mau tempo, cerca de 2,5 mil pessoas prestigiaram a programação do GRC 13 (Foto: Cristiano Martinez/Correio)

HORÁRIO

A pontualidade britânica foi uma das marcas do GRC 13. Todas as bandas iniciaram suas respectivas apresentações no horário divulgado pela organização. Cada atração teve em torno de 30 minutos para movimentar a galera.

“Esse ano terminamos 3 minutos adiantados”, diz Leandro Küster, admitindo que, em anos anteriores, ocorreram atrasos em decorrência de fatores que fugiram da alçada da organização. “Eu planejo muito essa coisa de horários”, confessando que é um verdadeiro “coronel” nesse quesito.

E, em relação à segurança, Küster garante que tudo correu sem incidentes. Inclusive, o trabalho dos agentes particulares foi ainda mais rigoroso.

O quarteto do Kingargoolas apresentou seu azeitado surf rock instrumental na noite de sábado (Foto: Cristiano Martinez/Correio)

 

Veja Também