Guarapuava, 21 de julho de 2019
Esporte

Com contratos de jogadores e técnico se encerrando na próxima segunda-feira (15 julho), o PSTC Procopense não sabe se fará o segundo jogo da decisão contra o CE União no dia 21 de julho

-

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) publicou em seu site as datas da grande final da edição 2019 do Campeonato Paranaense da 2ª Divisão (ou Divisão de Acesso).

A primeira partida do mata-mata entre CE União e PSTC Procopense será neste domingo (14 julho), às 15h30, no Estádio Mun. Anilado, em Francisco Beltrão (Sudoeste do Estado).

Já o jogo da volta será no domingo seguinte (dia 21 de julho), às 15h30, no Estádio Mun. Ubirajara Medeiros, em Cornélio Procópio (Norte Pioneiro).

Ambos os clubes finalistas estão automaticamente garantidos na elite do futebol paranaense de 2020. Falta somente definir quem levantará o caneco.

Segundo o regulamento da Segundona, será considerado campeão o clube que somar o maior número de pontos ao final da segunda partida, considerados os resultados exclusivamente obtidos nesta 4ª fase (a final).

Mas, caso haja, ao término da segunda partida, igualdade de pontos ganhos, será considerado como primeiro critério de desempate o saldo de gols e, persistindo o empate, será o vencedor, o clube de melhor campanha, considerando a 2ª e 3ª fases.

IMBRÓGLIO

O único problema na final da Divisão de Acesso é saber se o PSTC entrará em campo para o segundo jogo.

De acordo com o gerente de futebol do Leão do Norte, Renato David, o contrato dos atletas termina na próxima segunda-feira (15 julho). “Será que os atletas vão aceitar fazer renovação de contrato para jogar? Eles não são obrigados”, diz, em entrevista a este CORREIO.

Em sua avaliação, o União não teve bom senso para fazer a primeira partida da final em dias de semana (quarta, quinta ou sexta-feira), prejudicando o PSTC e o campeonato. “A Federação seguiu o regulamento de marcar domingo e domingo [os jogos da final]”, acrescentando que o clube adversário se fiou nisso para manter o mata-mata somente aos domingos.

No final das contas, David está revoltado com a atitude do União, que não cedeu e preferiu seguir a ferro e fogo o regulamento. “Estou muito chateado, mesmo”, afirma o executivo do PSTC.

Enfim, tudo depende da concordância dos atletas do PSTC e dos prazos para inscrição dos jogadores. “Porque não é o desejo do PSTC dar um W.O. numa final de campeonato que foi tão difícil conquistar o acesso”.

UNIÃO

Já o presidente do Conselho Deliberativo do CE União, Alex Spada, afirma à reportagem que o seu clube toma como base o regulamento da FPF e a ata do arbitral para manter as duas partidas da final aos domingos.

“Não temos nada contra o PSTC, que é uma equipe vitoriosa como a nossa, que chegou à final”, diz, em entrevista ao CORREIO. “Mas nós estamos preparados para jogar desde a 2ª fase aos domingos”, destacando que é um respeito ao torcedor de Francisco Beltrão dar a oportunidade de assistir aos jogos do União no domingo.

Nesse sentido, o presidente afirma que o período climático não é adequado para fazer um jogo noturno, tendo em vista as baixas temperaturas no Estado.

Além disso, Spada diz que os campeonatos das divisões inferiores no Paraná não costumam terminar na data prevista. “Sempre há percalços”, dando como exemplo o próprio PSTC, cujos recursos no tribunal obrigaram a uma parada entre a 1ª e a 2ª fases do certame deste ano. “Os clubes precisam se precaver quanto a isso”.

Em resumo, Spada diz que o União está seguindo a sua programação de jogar as duas partidas da final aos domingos. Inclusive, ele espera que o PSTC faça o primeiro jogo, principalmente por uma questão desportiva e em respeito à torcida de F. Beltrão.

Veja Também