Cultura

'Deadpool 2’ tem pré-estreia em Guarapuava hoje (16)

Na continuação da franquia, Deadpool contracena com Cable, vivido pelo mesmo ator que dá cara a Thanos em ‘Vingadores: Guerra Infinita’
(Foto: Divulgação)

Deadpool poderia enfrentar Thanos, o grande vilão de “Vingadores: Guerra Infinita” (em cartaz em Guarapuava). Ora, por que não?! Afinal, o mesmo ator (Josh Brolin) encarna o titã louco da Marvel Studios e também o personagem Cable, o super soldado, em “Deadpool 2”, na produção da Fox.

Por questões de bastidores, o anárquico anti-herói Deadpool (Ryan Reynolds) não foi convidado para o combate contra Thanos. Apesar de integrar os gibis da Marvel, o “mercenário tagarela” não faz parte do Universo Cinematográfico Marvel (UCM), que foi construído ao longo de 19 filmes em um período de dez anos. Por enquanto, Deadpool está fora...

Bom, o que importa é a segunda aventura solo do anti-herói nos cinemas. Nesta quarta-feira (16), às 20h30, tem pré-estreia de “Deadpool 2” no circuito exibidor comercial de Guarapuava.

Dirigido por David Leitch, o novo longa-metragem traz Ryan Reynolds de volta ao papel de Wade Wilson (mercenário Deadpool), a brasileira Morena Baccarin como sua namorada e a estreia de Josh Brolin na franquia, vivendo um cara muito mau: Cable. Sem contar a atriz Zazie Beetz como Dominó.

Segue a sinopse oficial: “Depois de sobreviver a um ataque bovino quase fatal, um chefe de cafeteria desfigurado (Wade Wilson) luta para alcançar seu sonho de se tornar o barman mais quente de Mayberry, enquanto também aprende a lidar com sua perda de paladar. Procurando reencontrar seu gosto pela vida, junto com um capacitor de fluxo, Wade precisa lutar contra ninjas, Yakuza, e uma alcateia de caninos sexualmente agressivos, enquanto faz uma jornada pelo mundo para descobrir a importância da família, amizade e sabor – encontrando um novo gosto para a aventura e ganhando o cobiçado título de Melhor Amante do Mundo em sua caneca de café”.

Isso, claro, se esse for mesmo o verdadeiro enredo do filme...

Segundo a crítica especializada, a continuação é engraçada, apresenta belíssimas – e sanguinolentas – cenas de ação e conta com uma história que mantém a simplicidade, mesmo com as dificuldades de seus elementos de viagem no tempo.

MISSÃO

O ator Ryan Reynolds continua em sua “missão pessoal” de se redimir do fiasco que foi “Lanterna Verde” (2011), filme em que ele viveu o clássico personagem da DC Comics, a grande rival da Marvel na indústria mundial de quadrinhos.

É um processo semelhante ao de outro ator hollywoodiano, Chris Evans. Antes de se tornar conhecido na franquia “Capitão América”, vivendo o famoso soldado, Evans havia sido o Tocha Humana de “Quarteto Fantástico” (2005), adaptação dos personagens que deram origem ao Universo Marvel nos quadrinhos.

Tanto num caso quanto no outro, são dois filmes que se tornaram esquecíveis e hoje são motivo de zombaria. Principalmente para Reynolds, que se arrepende até o último fio de cabelo de ter “manchado” a história do Lanterna Verde.

Claro que não se trata de um grande ator (vale também para Evans). Mas o grande mérito de Reynolds, no caso de Deadpool, é não se levar a sério, partindo para o deboche e a sátira. Aliás, a metalinguagem e a autodepreciação são os segredos da franquia “Deadpool”.

SERVIÇO

O filme “Deadpool 2” tem pré-estreia com cópia legendada nesta quarta-feira (16), às 20h30, no Cine XV, do Shopping Cidade dos Lagos.

Confira um dos trailers