Guarapuava, 15 de setembro de 2019
Política

Iniciada na última quarta-feira (14), a campanha segue oficialmente até o dia 16 de setembro. Durante esse período, os candidatos podem promover atividades de divulgação de propostas

-

O processo eleitoral na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) está a todo vapor, principalmente com o início da campanha após a homologação dos concorrentes.

Basicamente, são duas chapas que aglutinam nomes na disputa da Reitoria e da Direção dos campi (Santa Cruz, Cedeteg e Irati): “Dialogar, Construir e Agir”, encabeçada pelos candidatos a reitor Fábio Hernandes e vice Ademir Juracy Fanfa Ribas, no campo da situação; e “Unicentro Viva”, liderada por Carlos Alberto Gomes (a reitor) e Mariléia Gärtner (a vice), pelo lado da oposição.

Iniciada na última quarta-feira (14), a campanha segue oficialmente até o dia 16 de setembro. Durante esse período, os candidatos podem promover atividades de divulgação de propostas, desde que essas ações não interfiram no andamento da instituição.

“É permitida a conversa com os eleitores nesse período. Os candidatos podem conversar com os alunos em sala de aula desde que tenham autorização dos professores para entrar e apresentar suas propostas. Podem conversar com os professores e funcionários desde que agendem esses horários com as chefias de departamentos, com as chefias dos setores. Então, essa conversa é possível até o dia 16 de setembro. A parte da divulgação por panfletos também é possível. Faixas. O que não é possível são propagandas que atrapalhem a passagem. Então, a campanha vai ser permitida desde que não atrapalhe o bom andamento das atividades normais pedagógicas”, explica a presidente da Comissão Eleitoral (Coel), professora Luciene Leineker, em entrevista à Coorc.

DEBATES

De acordo com a presidente, a realização de debates também é permitida desde que passe por apreciação e autorização da Comissão Eleitoral. “Se as chapas entrarem num consenso de que vão fazer o debate, tem que ser apresentado para a Comissão Eleitoral esse pedido do debate. Não só as chapas, se alguma entidade quiser promover debate com ciência e anuência das chapas tem que ser apresentado para a Comissão Eleitoral esse pedido, as regras, o formato”, complementa.

A professora Luciene ainda lembrou que entre os dias 16 de setembro, quando termina o período de campanha, e 19 do mesmo mês, data da votação, não é permitido que os candidatos promovam qualquer divulgação ou manifestação coletiva. “Tem que retirar todo o material de divulgação. Mas nada impede a conversa individual. O que não pode é a aglomeração de pessoas. Você fazer a sua manifestação com botton, isso pode”, detalha.

VOTAÇÃO

As eleições para Reitoria e Direção dos campi será em 19 de setembro. Podem votar todos os acadêmicos regularmente matriculados na graduação e na pós-graduação, professores e agentes universitários. Para os alunos da educação à distância, de acordo com a professora Luciene, a votação será online.

A expectativa, como destaca a presidente da Coel, é que o período de campanha seja marcado pelo diálogo construtivo em prol da universidade. “Nós esperamos que tudo transcorra normalmente, que haja realmente um debate de ideias e propostas para o futuro da universidade”.

Veja Também