Guarapuava, 23 de maio de 2019
#curta!

Steve Ditko (1927-2018) não é somente o criador do Doutor Estranho e do Homem-Aranha, é também uma das figuras mais controversas do ramo. A biografia recém-lançada “O Incrível Steve Ditko” joga luz na trajetória desse quadrinista

-

Digamos que Steve Ditko era o lado mais discreto e avesso a badalação do universo dos quadrinhos norte-americanos. Bem diferente de Stan Lee.

Enquanto Lee era midiático e famoso pelas pontas em filmes, Ditko fugia de repórteres e fãs. Mas ambos contribuíram de maneira fundamental para o sucesso dos comics. Inclusive, em parceria.

Afastados há décadas um do outro, quis o destino que Lee e Ditko morressem no mesmo ano, em 2018, na casa dos 90 anos de idade. Inclusive, o falecimento do segundo ocorreu de maneira obscura, como foi a sua vida nas últimas décadas.

No entanto, o desenhista era famoso por ter sido um dos criadores do Homem-Aranha, o super-herói de maior apelo popular e comercial da Marvel Comics. Uma fama que Ditko preferiu não usufruir.

Por conta de uma vida reclusa e simples, pouco se sabe sobre a trajetória desse artista. Nesse sentido, a biografia recém-lançada de Roberto Guedes pode jogar luz na história de Ditko.

Publicado pela editora brasileira Noir, o livro “O Incrível Steve Ditko” (2019) mergulha na vida e na obra de seu personagem principal.

ARTISTA

Steve Ditko (1927-2018) não é somente o criador do misterioso Doutor Estranho e do espantoso Homem-Aranha – o mais amado super-herói dos quadrinhos –, é também uma das figuras mais controversas do ramo. De personalidade forte e convicções inabaláveis, Ditko acabaria incompreendido por seus colegas de trabalho, perseguido pela imprensa especializada e adorado pelos fãs.

Adepto fervoroso do Objetivismo, desenvolvido pela escritora e dramaturga russa Ayn Rand, o quadrinista difundiu seus preceitos filosóficos em centenas de histórias que produziu ao longo das décadas para Marvel, Charlton, DC Comics e, principalmente, em publicações underground. Às vezes, de forma subliminar, em outras tantas, da maneira mais escancarada possível.

Capa do livro que conta a vida e a obra de Steve Ditko
O escritor Roberto Guedes revela uma instigante e surpreendente faceta do polêmico e genial quadrinista (Foto: Reprodução)

POLÊMICO

Seria classificado como um autor libertário, mas Steve Ditko também chegou a ser tachado de reacionário e intolerante, devido a obras como Avenging World, Questão, Rapina e Columba e, evidentemente, Mr. A, que serviu de modelo para o britânico Alan Moore criar o personagem Rorschach da série Watchmen.

Avesso a entrevistas e badalações, Ditko sempre manteve uma postura reservada em relação a sua vida particular, afirmando que o importante mesmo é a sua arte e as suas ideias.

Contudo, nesta nova biografia da editora Noir, o escritor Roberto Guedes (mesmo autor de “Jack Kirby: O Criador de Deuses”) desafia essa tese e revela uma instigante e surpreendente faceta do polêmico e genial quadrinista.

SERVIÇO

O livro “O Incrível Steve Ditko”, de Roberto Guedes, pode ser adquirido diretamente com a editora Noir (CLIQUE AQUI), a R$ 54,90 (com frete grátis para todo o brasil).

A edição tem formato 14x21 cm e 264 páginas.

Veja Também