Esporte

Batel com sotaque espanhol

Da Colômbia, Felipe Delgado chegou para reforçar o setor de meio campo do Sub-19 do rubro-negro da Baixada. O jovem ainda depende da regularização de sua situação para ficar à disposição do técnico Dudu Sales na sequência do Paranaense
(Foto: Douglas Kuspiosz/Correio)

“Passa o balon. Passa!”. Um sotaque se destaca entre os jogadores da Associação Atlética Batel (AA Batel). Misturando português e espanhol, naquele famoso “portunhol”, o meio-campista canhoto Andrés Felipe Delgado participa de seu segundo treino com os “Meninos da Baixada”. Ele é a mais nova contratação do Batel para a sequência do Campeonato Paranaense Sub-19.

Na verdade, é um reforço internacional. Com passagens pelo Millonarios Fútbol Club (Colômbia), Felipe é originário de Bogotá, capital colombiana. Ele chegou a Guarapuava no domingo (5) e já se integrou ao grupo comandado pelo técnico Dudu Sales. “É um atleta que vai ter de buscar o espaço dele no dia a dia. Mas já o conheço, pois pude trabalhar com ele e sei da qualidade e do potencial”, diz o treinador.

O clube deu entrada na documentação do atleta, mas depende dos prazos para contar com o novo reforço no banco de reservas no próximo compromisso, sábado (11), contra o Atlético-PR, na abertura da 2ª fase.

Aliás, a contratação de Felipe encerra o ciclo de contratações do Batel Sub-19 em 2018.

Em sua primeira experiência esportiva em Guarapuava, o jovem colombiano de 19 anos avalia que tem uma responsabilidade muito grande em defender as cores rubro-negras. Apesar de ter passado pela cidade de Peruíbe (SP), o Batel é o primeiro clube do país em que Felipe pode mostrar seu talento.

“O futebol brasileiro é muito bom e rápido”, afirma Felipe, frisando que o Brasil tem muitos jogadores de qualidade, como é o caso de Neymar, astro do Paris Saint-Germain; e Malcom, recém-contratado do Barcelona.

Os planos do jovem são de construir carreira no Brasil, um país que lhe abriu as portas do futebol profissional.

Felipe Delgado chegou a Guarapuava no último domingo (5)

TÉCNICO

Indicado pelo técnico Dudu Sales, o colombiano Felipe Delgado já havia trabalhado com o “professor” batelino em 2016. Por isso, o jovem é só elogios ao comandante, que gosta de times que jogam com a bola nos pés. “É muito inteligente. Estou muito contente de poder trabalhar com ele”, diz o meio-campista.

Em campo, Felipe gosta de passar com qualidade a bola para os companheiros de ataque. Mas ele também se apresenta para arrematar ao gol.

FRIO

Antes de fechar com o Batel, Felipe Delgado esteve próximo de jogar na Bulgária, um distante país dos Balcãs na Europa. “Só viajei. Por ter problemas nos papéis, não pude ficar em um time”.

Mas ele não escapou do frio. Quando chegou a Guarapuava, o colombiano estranhou as baixas temperaturas. “Eu não esperava no Brasil tanto frio. Achei que era calor”, informando que, por causa disso, nem trouxe casacos.

Em sua adaptação à cultura local, o que ele está apreciando mais é a culinária brasileira. “Gosto muito da farofa e do feijão”. No entanto, ele sente falta do café da manhã colombiano, que costuma ser farto e variado.

Jovem colombiano gosta de servir os companheiros de ataque e chutar a gol

ÍDOLOS

Como referências do futebol colombiano, Felipe aprecia James Rodriguez, meia do Bayern Munique que disputou a Copa do Mundo da Rússia, e Fernando Quintero.

E, do passado, admira o famoso camisa 10 Carlos Valderrama, “El Pibe”, que fez história com a geração dos anos de 1990. “Ele [Valderrama] foi muito inteligente para jogar. Acho que é muito importante ser inteligente para jogar”.