Guarapuava, 20 de agosto de 2019
Segurança

Segundo os números oficiais, a 7ª Área Integrada de Segurança Pública (7ª Aisp), cuja sede é a famosa “terra do lobo bravo”, registrou 24 homicídios dolosos entre janeiro e junho de 2019, contra 34 casos no mesmo recorte temporal do ano passado

-

O primeiro semestre deste ano foi menos violento na região de Guarapuava. Pelo menos, na comparação com o mesmo período de 2018.

É o que mostra o Relatório Estatístico Criminal, divulgado na semana passada pela Secretaria da Segurança Pública.

Segundo os números oficiais, a 7ª Área Integrada de Segurança Pública (7ª Aisp), cuja sede é a famosa “terra do lobo bravo”, registrou 24 homicídios dolosos entre janeiro e junho de 2019, contra 34 casos no mesmo recorte temporal do ano passado. Em outras palavras, é uma queda de 29,41%.

Ao longo do primeiro semestre deste ano, o município com maior concentração de assassinatos foi Guarapuava, com 15 ocorrências dessa natureza. Em seguida, vem Pinhão, que teve cinco homicídios dolosos.

O terceiro município é Pitanga, onde ocorreram dois homicídios entre janeiro e junho deste ano. Já Candói e Turvo tiveram apenas um caso em cada um deles.

No primeiro semestre de 2018, a história foi diferente. A sede da 7ª Aisp teve volume menor de assassinatos (10 ocorrências), na comparação com 2019; mas, por outro lado, a violência correu solta em outros municípios. Só Pinhão foi palco de oito mortes, seguido de Prudentópolis (7).

Ao contrário do balanço de 2019, o índice de assassinatos foi maior e distribuído no primeiro semestre do ano passado entre as seguintes cidades: Candói (2), Foz do Jordão (1), Pitanga (3), Reserva do Iguaçu (2) e Turvo (1).

ÁREAS

Das 23 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) do Estado, 16 registraram queda nos índices em 2019, sendo que em quatro houve redução igual ou superior a 50%. São elas: União da Vitória (-50%), São Mateus do Sul (-55,5%), Jacarezinho (-58%) e Cornélio Procópio (-70%).

A redução mais expressiva em todo o Estado foi na 21ª Área Integrada de Segurança Pública de Cornélio Procópio, que abrange 20 municípios, diminuiu o número de homicídios em 70% (foram 20 ocorrências de janeiro a junho de 2018, contra 6 no período de 2019).

PARANÁ

O primeiro semestre registrou uma redução de 20% no índice de homicídios dolosos em todo o Paraná, se comparado com o mesmo período de 2018. Em 52% das cidades (211 dos 399 municípios paranaenses) não houve registro deste tipo de crime, e em 124 (31%) foram apenas uma ou duas ocorrências registradas.

Em relação aos números do ano passado, foram 205 homicídios a menos no Estado, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira (07) pela Secretaria de Estado da Segurança Pública. De janeiro a junho, foram 828 registros de mortes violentas, número inferior às 1.033 ocorrências dos primeiros seis meses de 2018.

Veja Também