Guarapuava, 18 de fevereiro de 2020
Esporte

O centenário campeonato estadual de futebol profissional deu as caras no fim de semana, quando os 12 clubes participantes largaram na primeira rodada. E deu a lógica, com a vitória da dupla Atletiba. Leia uma análise preparada pela equipe do CORREIO

-

Jogos preguiçosos, lambanças e o inédito streaming. A largada do Campeonato Paranaense 2020 seguiu à risca o tradicional futebol morno do Estado.

Não é segredo de ninguém que essa centenária competição tem nível técnico abaixo do esperado (tanto é verdade que o Athletico disputa com um time de aspirantes). Mas ainda atrai porque é o nosso torneio, criando aquela identificação com os times de algumas cidades.

A abertura da atual edição não teve grandes surpresas. A dupla Atletiba venceu seus respectivos jogos.

Aliás, a molecada rubro-negra largou com muito gás, batendo o CE União em Francisco Beltrão. Mas foi uma partida marcada pelos gols insólitos. A começar pelo tento de Pedrinho (camisa 9 do Athletico), em momento de desatenção da defesa adversária.

Em seguida, o empate do União surgiu em um frangaço do goleiro athleticano, após chute de Leo Bartholo.

Sem problemas, pois o time da casa deu aquela mãozinha. Em escanteio na área do Azulão, um dos jogadores afastou de cabeça, mas a bola bateu no pé do companheiro de time, voltando para os rubro-negros ampliarem. Aí foi só fazer mais um e o visitante fechou em 3 a 1.

A boa notícia é de que o Estádio Municipal Anilado teve bom público: 2.918 pessoas.

Já em Curitiba, no Couto Pereira, 10.295 torcedores se surpreenderam com o FC Cascavel, que saiu na frente no placar. Depois, deu a lógica, com empate do Coxa e virada nos acréscimos, botando um pouco de emoção na partida.

Do Trio de Ferro da Capital, somente o Paraná Clube decepcionou. Contra o Rio Branco, na famosa Estradinha, o Tricolor ficou apenas no zero a zero.

SONO

Agora, jogo sonolento ficou mesmo entre Londrina e PSTC no Estádio do Café. Pouco mais de 2 mil pessoas viram dois times que sentiram bastante o início de temporada.

Confirmando seu favoritismo, o Tubarão venceu por 2 a 1. Mas não foi fácil. Quando o jogo ainda estava 1 a 0 para os londrinenses, o time de Cornélio Procópio (que tem o guarapuavano Robson Nascimento no elenco) chegou ao empate e quase virou o placar.

Mas, aos 45 minutos da etapa final, o alviceleste londrinense fez um golzinho de cabeça, dando números finais (2 a 1).

EMOÇÃO

Em Ponta Grossa, o Operário Ferroviário fez uma partida um pouco mais emocionante, diante de mais de 6 mil torcedores.

Jogando no Estádio Germano Krüger, o Fantasma fez apenas o suficiente (1 a 0) no Cascavel CR, que é mais conhecido como CCR.

E, por último, o Toledo do técnico Paulo Baier foi surpreendido pelo Cianorte (1 a 0), perdendo em casa.

TRANSMISSÃO

A grande novidade do Paranaense não estava em campo. Pela primeira vez, o estadual tem transmissão via streaming: smartvs, smartphones, computadores, tablets. Mediante assinatura do canal DAZN Brasil, qualquer pessoa pode assistir aos jogos.

Na primeira rodada, a maioria das partidas transmitidas tinha a dupla narrador/comentarista. Parece que faltou um pouco mais de sal; ou seja, aquele famoso pré-jogo, com a aparição dos profissionais e matérias especiais. A participação da repórter de campo foi apenas em alguns casos.

CAMPEONATO

Ao contrário dos últimos anos, o Paranaense 2020 está sendo disputado em turno único na 1ª fase, classificando-se os oito melhores pontuados às quartas de final; os dois últimos ao final desse turno (ocupando a 11ª e 12ª colocação da classificação geral da competição) serão automaticamente rebaixados.

Veja Também