Preço médio da gasolina comum em Guarapuava é de R$ 5,756/litro

É o que revela uma pesquisa feita pelo CORREIO na tarde desta segunda-feira (16 agosto), com base no Menor Preço (do Nota Paraná), que é um aplicativo de smartphone que permite ao usuário pesquisar o menor preço de um produto em qualquer estabelecimento localizado nos Estados do Paraná e Pernambuco

Após mais um aumento nas refinarias, anunciado na semana passada pela Petrobras, o preço médio do litro da gasolina comum em Guarapuava chegou a R$ 5,756.

É o que revela uma pesquisa feita pelo CORREIO na tarde desta segunda-feira (16 agosto), com base no Menor Preço (do Nota Paraná), que é um aplicativo de smartphone que permite ao usuário pesquisar o menor preço de um produto em qualquer estabelecimento localizado nos Estados do Paraná e Pernambuco. As informações são atualizadas em tempo real toda vez que um estabelecimento realiza uma venda.

Na consulta feita nesta segunda, a gasolina mais barata custava R$ 5,65 nas bombas de estabelecimentos que constavam no aplicativo. Aliás, um dos postos era da chamada bandeira branca (quando não é vinculado a nenhuma grande companhia de petróleo).

Já na outra ponta, o valor mais caro girava em torno de R$ 5,90 em Guarapuava, num posto bandeirado.

No entanto, um dos valores mais recorrentes na lista do app é o de R$ 5,70/litro, com pelo menos 13 postos de combustível (de bandeira branca a bandeirados) praticando tal preço na tarde desta segunda-feira. Nesse mesmo dia, a reportagem percorreu algumas regiões de Guarapuava e confirmou essa amostragem.

Outros valores com mais recorrência: R$ 5,65 (três estabelecimentos), R$ 5,69 (três postos), R$ 5,76 (oito), R$ 5,76 (oito).

ALTA
O litro de gasolina vendido pela Petrobras nas refinarias às distribuidoras teve aumento médio de R$ 0,09 desde quinta-feira passada (12 agosto).

Segundo a estatal, o reajuste acompanha a elevação nos patamares internacionais de preços, e de forma a garantir que o mercado siga sendo suprido sem riscos de desabastecimento. “O preço médio de venda de gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,78 por litro, refletindo reajuste médio de R$ 0,09 por litro”, destacou, em nota.

O valor final para os motoristas dependerá de cada posto de combustíveis e também dos impostos e custos operacionais nos diferentes estados.

“A contribuição do preço da Petrobras para o preço na bomba passará a ser de R$ 2,03 por litro em média, referente à mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de etanol anidro, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores”, explicou a companhia.

Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na semana de 1º a 7 de agosto, o preço médio da gasolina comum no país, ao consumidor final, estava em R$ 5,853.

ANO
Segundo o jornal O Globo, na bomba o combustível já acumula alta de 28,21% no país, e especialistas avaliam que o preço deve continuar subindo nos próximos meses.

O aumento do petróleo ocorre em um momento de maior abertura da economia e elevação do consumo interno e externo, com o avanço da vacinação e a retomada de atividades presenciais em vários países. A média de aumento dos combustíveis foi de 40,5%, em 12 meses, ou seja, cinco vezes a inflação acumulada neste período.